Mudanças em padrão Wi-Fi podem melhorar conexão e diminuir interferências

VOCÊ PRECISA PENSAR COMO DEUS PENSA
8 de julho de 2016
Detentos glorificam a Deus após batismo em massa dentro de prisão nos EUA
9 de julho de 2016

Mudanças em padrão Wi-Fi podem melhorar conexão e diminuir interferências

Uma atualização no padrão AC da tecnologia Wi-Fi vai permitir a inclusão de recursos que prometem deixar o formato de comunicação sem fio mais rápido e confiável, segundo anúncio da Wi-Fi Alliance, empresa que gerencia como a rede wireless opera. De acordo com a companhia, a mudança no padrão mais recente inclui também um número maior de canais para menos interferência e a capacidade de enviar sinais para vários dispositivos ao mesmo tempo. Na prática, o aumento de largura de banda dos canais significará uma melhoria potencial de 100% na velocidade de conexão.

Veja cinco situações que mostram que é hora de trocar o roteador

As atualizações, adicionadas ao padrão 802.11AC, prometem melhorar a qualidade da conexão para smartphones, além de colaborar para uma quantidade crescente de dispositivos da Internet das Coisas.

Muitas destas tecnologias já existem em roteadores vendidos no varejo, inclusive no Brasil, mas não eram parte das especificações do padrão AC aceito pela Wi-Fi Alliance. Assim, a partir de agora, todos os dispositivos devem adotar as mudanças.

Para entender os detalhes de cada atualização, confira abaixo as mudanças no padrão AC nas categorias: interferência, alcance, concorrência e velocidade. Veja também algumas diferenças entre o formato N, lançado em 2009, mas ainda bastante utilizado, e o modelo mais recente.

Interferência

O sinal de Wi-Fi se propaga através de ondas de rádio, o que significa que outras transmissões na mesma frequência podem interferir no sinal. Na prática, isto indica que um modem com pouca capacidade em um ambiente com pouca concorrência é melhor que outro mais potente em um ambiente com muitas redes sem fio.

O padrão N do Wi-Fi, antecessor do AC, é um dos mais usados no Brasil e pode operar em cerca de treze canais diferentes na faixa de 2.4 GHz, ou seja, é possível ter até treze redes sem fio distintas em locais próximos sem repetição. O problema é que um sinal ocupa até cinco canais ao mesmo tempo, o que aumenta a interferência.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Em comparação, o padrão AC opera na faixa de 5 GHz, que possui um número maior de canais disponíveis, o que ajuda a evitar interferências. O número exato de canais que podem ser usados varia de acordo com as regulações de cada país.

Os modens Wi-Fi modernos normalmente possuem recursos para selecionar melhor o canal a ser usado. Esta tecnologia, aliás, é obrigatória no Brasil segundo a resolução nº 506 da Anatel, emitida no dia 1º de julho de 2008.

Alcance

Roteador-home-11 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Alcance máximo do sinal está melhor com mudança no padrão AC (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Outra diferença do padrão AC para seu antecessor é o alcance máximo do sinal. Uma rede Wi-Fi N pode alcançar até 70 metros de distância em condições ideais em ambiente urbano – ou seja, sem levar em consideração a interferência de outros sinais, apenas a presença de pessoas e objetos como paredes e móveis.

Já o alcance máximo do AC é de apenas 35 metros. Ter um sinal mais curto pode parecer uma desvantagem, mas não é. A maior parte das pessoas usa seus dispositivos a uma distância pequena do roteador, o que significa que uma distância maior é muitas vezes desperdiçada.

Além disso, quanto mais longe o sinal for, maior a chance de causar ou receber interferências de outras redes. A lição, neste caso, é ter um Wi-Fi mais conciso e potente nos locais onde precisa ser usado sem problemas. A boa notícia, para quem precisa usar a Internet em um local aberto, é que, nestes casos, o alcance é maior.

Concorrência

Quem usa redes públicas e abertas, como a de universidades, já deve ter sentido sua velocidade ser mais lenta do que deveria, até porque estes locais costumam ter conexões mais rápidas do que a disponível para residências. Muitas vezes, este problema ocorre devido ao alto número de dispositivos conectados ao mesmo tempo.

O roteador Wi-Fi possui sinal limitado e, quanto mais computadores ou smartphones tiver em sua rede, mais lenta fica a conexão. Este problema também ocorre em casas que possuem muitos aparelhos que dependem do mesmo roteador. Com o surgimento da Internet das Coisas, por exemplo, a concorrência se tornou um desafio para os pesquisadores da área.

A solução encontrada, adotada no novo padrão AC, é chamada de MU-MIMO, uma sigla que significa “múltiplos usuários, múltiplos inputs e múltiplos outputs”. Com a ferramenta, o roteador configurado no formato Wi-Fi mais recente pode se comunicar ao mesmo tempo com vários computadores ou celulares, o que permite que um número maior deles se conecte ao mesmo aparelho sem perda de qualidade.

A prática comum dos roteadores é enviar sinais para apenas um dispositivo ao mesmo tempo, mas, depois que a rede sem fio se tornou popular, fazer isto não é mais eficiente.

Velocidade

Colocar roteador perto de janela prejudica aparelho (Foto: Anna Kellen/TechTudo) (Foto: Colocar roteador perto de janela prejudica aparelho (Foto: Anna Kellen/TechTudo))Atualizações prometem aumentar a velocidade de transmissão de informações (Foto: Anna Kellen/TechTudo)

O padrão AC também possui novidades para ajudar a aumentar a velocidade de transmissão de informações na rede Wi-Fi, o que significa uma Internet mais rápida.

Entre as atualizações está o aumento de largura de banda dos canais, que salta de 80 MHz, no padrão N, para 160 MHz, o que significa um aumento potencial de 100% da velocidade. Os roteadores também serão capazes de transmitir em quatro fontes espaciais diferentes, tornando a troca de dados mais rápida.

A melhora exata da velocidade depende da capacidade do roteador utilizado. O máximo, em teoria, possível para o padrão AC de 160 MHz é de 3,47 Gbps, o que equivale a uma velocidade de download de cerca de 433 MB/s. Em comparação, o máximo possível para o padrão AC de 80 MHz é de 1,73 Gbps (216 MB/s) e, para o padrão N, de 600 Mbps (75 MB/s).

Estes valores se referem às transmissões apenas entre o roteador Wi-Fi e um dispositivo conectado. A velocidade máxima continuaria limitada pela franquia de Internet do usuário.

Fonte: TechTudo