Na chegada a Israel, Bolsonaro cita Bíblia e fala sobre valor de tradições

5

Em sua primeira viagem oficial a Israel, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) desembarcou no país no último domingo, 31 de março, e citou uma passagem bíblica na cerimônia de recepção preparada pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.

Bolsonaro foi recebido com honras de chefe de Estado, e falou sobre sua admiração por Israel, lembrando que já havia visitado o país anteriormente, quando se submeteu ao batismo nas águas.

“Por coincidência, meu nome também é Messias. Senti-me emocionado naquele momento. Aceitei um chamamento de um pastor da nossa comitiva e desci às águas do Rio Jordão, uma emoção, um compromisso, uma fé verdadeira que me acompanhará pelo resto da minha vida”, relembrou, antes de fazer referência a João 8:32, que se tornou seu lema de governo.

A intenção, segundo o presidente, é aprofundar a relação do país com Israel para estabelecer parcerias que beneficiem o Brasil em diversas áreas: “Nós sabemos que Israel não é tão rico quanto o Brasil em recursos naturais entre outras coisas. Eu dizia: olha o que eles não tem e veja o que eles são. E daí eu dizia para os meus irmãos brasileiros: ‘Olha o que nós temos e o que nós não somos. Como poderemos ser iguais a eles? Precisamos ter a mesma fé que eles têm’”.

Na viagem, Bolsonaro anunciou a criação de um escritório comercial em Jerusalém, como forma de iniciar o processo de transferência da embaixada brasileira no país para a cidade. “Eu e meu amigo Netanyahu queremos aproximar nossos povos, nossos militares, nossos estudantes, nossos cientistas, nossos empresários e nossos turistas. Os israelenses e os brasileiros compartilham valores, tradições culturais, apreço à liberdade e à democracia. Juntas, nossas nações podem alcançar grandes feitos. Temos que explorar esse potencial, e é isso que pretendemos fazer nesta visita”, resumiu o presidente.



Fonte: Gospel Mais