Evangelista relata milagres em cruzada no Togo, país que deu origem ao vodu

10

Lomé é a capital e a maior cidade do Togo, na África. Localizada no Golfo da Guiné, Lomé é o centro administrativo e industrial do país, com seu principal porto. A cidade tem visto um crescimento maciço nos últimos tempos devido a uma refinaria de petróleo no Leste.

Pela segunda vez, o evangelista Daniel Kolenda realiza uma grande cruzada em Lomé. Ele conta que a primeira aconteceu em 2011, quando tiveram inúmeras dificuldades e desafio para conseguirem efetivar o propósito evangelístico.

“Nossa equipe técnica ficou presa na fronteira, a caminho de Togo, com todos os equipamentos de som e materiais, e não conseguimos chegar a tempo para montagem. A campanha já era para ter sido realizada um mês antes, mas devido a mudança repentina nas regras legais da alfândega nos impediu de avançar momentaneamente. Mas, sabemos que quando as lutas são grandes, as bênçãos seguirão na mesma proporção”, disse ele na época.

Desta vez, a cruzada aconteceu num período de três dias. “Acabamos de concluir o terceiro dia de reuniões poderosas aqui em Lomé. Tem sido notável até agora. Estamos na parte do mundo da qual o vodu se origina”, disse o evangelista.

Vodu é uma crença sincrética que combina elementos de catolicismo e de religiões africanas, com raiz semelhante à do candomblé.

Durante a pregação e orações, Kolenda relata que houve manifestações de espirituais. “Há muita feitiçaria e animismo aqui. Cada noite muitas pessoas manifestam demônios e recebem livramento”, explicou.

O evangelista contou ainda que as pessoas trazem objetos ligados a feitiçarias até o lugar da cruzada. “Como de costume, antes de eu pregar, queimamos parafernália de feitiçaria, encantos, fetiches, amuletos e ‘juju’”, descreveu.  

Conferência Fire, no Togo. (Foto: Reprodução/O. Volyk)

“Eles incutem grande medo e superstição naqueles que os possuem. Esta noite o povo renunciou a eles e a feitiçaria por trás desses objetos. Eu tomei autoridade sobre cada maldição, parti-os em nome de Jesus e as pessoas se alegraram em se sentir libertas”, contou o evangelista.

Kolenda contou que durante o último ano, sua equipe esteve treinando e equipando jovens evangelistas enviados para as cidades do Togo, para fazer evangelismo local semanas antes da realização das cruzadas. “Eles vão a muitos lugares que nossas principais cruzadas não podem alcançar. Eles ministram em escolas, aldeias, mercados, nas esquinas das ruas, nas propriedades da igreja e nos campos de futebol – em qualquer lugar onde possam atrair uma audiência”, explicou.

O evangelista explica que “nossos técnicos construíram caminhões personalizados equipados com laterais retráteis, um sistema de som e palco que constitui uma plataforma de cruzada portátil que pode ir a qualquer lugar”. Ele disse que com esses caminhões os evangelistas fazem até três reuniões por dia. “Nas últimas oito semanas, nossos evangelistas estiveram aqui no Togo pregando o Evangelho”, relatou.

Curas e milagres

No entanto, Kolenda disse que mais importante que essas ações são as pessoas sendo libertas e curadas por Deus. Ele conta que após pregar o evangelho e liderar dezenas de milhares de pessoas na oração da salvação, pediu para seu auxiliar Jared Horton, um dos evangelistas que trabalha no local, para orar pelos enfermos.

“Ouvimos testemunhos maravilhosos de cura sobrenatural. Uma senhora que ficou paralisada por oito meses da cintura para baixo não podia andar, ela apenas se arrastava pelo chão. Depois da oração, ela estava completamente curada e começou a andar normalmente”, testemunhou Kolenda.

Daniel Kolenda ora pelas pessoas durante Conferência Fire, no Togo. (Foto: Reprodução/O. Volyk)

Outro testemunho foi de um homem que há dois anos estava com o joelho esquerdo danificado em consequência de um acidente. “Depois da oração pelos enfermos, toda a dor deixou seu joelho”

Duas damas que sofreriam com “severa opressão e possessão demoníaca” foi libertas, de acorco com o evangelista. “Elas foram completamente libertas depois de receberem a oração”.

A Conferência de Fire chegou ao fim com ministrações da equipe evangelística do Cristo para Todas as Nações (CfaN), Peter Vandenberg, John Darku e Daniel Kolenda. “Tanto nos serviços da manhã quanto da noite, oramos para que o povo fosse cheio do Espírito Santo. Ambas as reuniões foram gloriosas”, disse Kolenda.

O evangelista americano disse que esses casos foram apenas “uma amostra dos muitos maravilhosos milagres que acontecem aqui em Lomé”. Ele pediu oração pela equipe para que outros milagres continuem acontecendo nas cruzadas pela África.



Fonte: Guia me