Conecte-se
Search

André Martim Stern lança single com participação de João Alexandre

Envolvida com a música desde os 15 anos de idade, tendo passado por algumas bandas e em carreira solo há três anos, o cantor André Martim Stern apresenta o single “No Céu Eu Não Vou Chorar”. Gravada originalmente em 1997 para um festival de música da Igreja Luterana, a canção ganhou nova roupagem com participação de João Alexandre e agora está acessível em todas as plataformas digitais e também no no canal oficial de André no YouTube.

Composta pelo próprio André Martim Stern, a letra surgiu após o cantor perder sua mãe e outros entes queridos. A canção carrega uma mensagem sobre a esperança da vida eterna para todos os que choram.

– O pastor da minha igreja pregava afirmando que no céu o luto não vai mais existir e esta se tornou minha esperança. Minha vida diária, de enxugar as lágrimas e seguir em frente, inspirou essa composição. Na vida passamos por aflições, mas Jesus venceu o mundo por nós. Ele nos deu a vida eterna. Oro para que “No Céu Eu Não Vou Chorar” seja uma mensagem de paz, consolo e esperança em meio a tanto luto que enfrentamos – expressa André Martim Stern.

O cantor tem a MPB como uma grande referência musical. Com bases no piano clássico e no violão, a música conta ainda com a participação do filho de João Alexandre, o músico Felipe Silveira.

– É importante enaltecer a raiz da cultura brasileira. Stênio Marcius já fazia isso há muitos anos, assim como o próprio João Alexandre. Eu acredito que, se a música for feita de coração, Deus não está se importando com o estilo musical. Ele se importa com o coração sincero. João Alexandre acolheu o projeto, prontamente entendeu qual era a ideia do trabalho e fez novos arranjos que superaram as minhas expectativas. Eu mandei a música para ele em um formato bem simples e ele transformou a música e o Felipe Silveira, um pianista de mão cheia, colocou a produção em um patamar incrível.

André Martim Stern começou como cantor de coral e de louvores nos grupos de jovens no Rio de Janeiro. Foi integrante da Banda Boa Nova (1991-1996) e da Banda Radicais Livres (1996-2001) até se mudar para São Paulo e atuar nos louvores da Igreja Luterana em Moema.

 

Picture of Roberto Azevedo

Roberto Azevedo

Deixe sua mensagem