Conecte-se

Após polêmica, pastor pede perdão por culto de imunização do coronavírus

Após polêmica, pastor pede perdão por culto de imunização do coronavírus

 

Nessa terça-feira (3), o pastor  Sílvio Ribeiro, da Igreja Catedral Global do Espírito Santo, que prometeu imunização do coronvírus aos fieís, concedeu uma entrevista coletiva em sua própria igreja.

 

Depois da polêmica do culto de imunização do coronavírus, no qual o pastor passou a ser investigado por possível charlatanismo, ele resolveu se explicar e pedir perdão.

“Se soubesse que a declaração causaria polêmica ou pânico, ou agrediria a medicina e os médicos, jamais teria falado. Somente falei em defesa da minha fé, da palavra de Deus”, disse Sílvio Ribeiro.

+ Pastor realiza culto para imunizar coronavírus e vira alvo de investigação policial

Nesta quarta-feira (4), estão marcados para às 10h os depoimentos dos membros da igreja, incluindo o do pastor. De acordo com a delegada Laura Lopes, reponsável pela investigação, os depoimentos devem durar o dia inteiro.

Durante a coletiva de imprensa o pastor ressaltou que não fez publicidade para enganar leigos, e disse:

“Em todo momento preguei a palavra. Tanto que toda polêmica já estava instalada e então mesmo assim fiz a unção com óleo porque tenho que ser fiel a palavra do Deus vivo. Nenhum momento promete que cura o coronavírus. Nenhum momento diz que vou vender o óleo”.

O pastor Sílvio Ribeiro também pediu perdão a medicina, a ciência e as leis, e disse: “nossa intenção foi a melhor de todas, levar fé, esperança e amor”.

+ Ex-cantora gospel sai do armário e diz: “Não vou pro inferno”

Avaliando a polêmica o pastor disse: “Infelizmente, num péssimo momento usei as palavras erradas, e peço perdão. Vou ser amigo do que está na sociedade para ajudar o ser humano”.

O Ministério Público do Rio Grande do Sul deixou um alerta para que as pessoas denunciem casos semelhantes.

Fonte: Fuxico Gospel

Deixe sua mensagem