Conecte-se
Search

Arrependido, homem que furtou materiais do trabalho faz a devolução, 40 anos depois

Nunca é tarde para se arrepender! Essa frase é uma verdade que foi comprovada em um centro de pesquisas nos Estados Unidos, quando uma funcionária recebeu uma caixa pelos correios contendo vários materiais que foram furtados da empresa, 40 anos atrás.

O caso inusitado ocorreu na última quarta-feira (22). Joan Almond foi a funcionária que recebeu a encomenda, que estava acompanhada de uma carta. Nela um homem não identificado confessou que trabalhou no escritório do Centro Agrícola da Universidade de Luisiana (LSU AgCenter), por volta de 1970, quando ainda era adolescente.

“Isso pode parecer estranho, mas estou tentando corrigir um erro cometido há mais de 40 anos”, escreveu o homem. “Eu fui criado por uma mãe solteira que não teve apoio para cuidar dos filhos e nós lutamos para viver face às despesas”.

O homem destacou que a pobreza da família não deveria ter sido motivo para justificar sua atitude. Chamou atenção também o fato de terem sido itens comuns de escritório, algo que para algumas pessoas poderia ter sido desprezado, mas que para o homem foi um delito comprovado.

“Enquanto trabalhava no escritório de extensão, peguei uma caixa de lápis e alguns marcadores do estoque de materiais. O fato de sermos pobres não foi/é desculpa para o meu comportamento e isso tem me assombrado desde aquele dia”, disse ele na carta.

Testemunho de conversão e esperança

O homem também falou na carta que Deus já havia lhe perdoado pelo furto, mas que sua atitude exigia um ato de reparação. “Deus me perdoou há muito tempo, mas Ele me lembra que depois da confissão vem o arrependimento, e o arrependimento deve vir com a restituição, se possível”, escreveu ele, destacando no final da carta o trecho “Perdoado e livre”.

Carta em que um homem pediu perdão por um furto de 40 anos atrás

 

Joan Almond ficou emocionada ao ler a carta e decidiu compartilhar o acontecido nas redes sociais. A atitude do homem arrependido serviu de testemunho para milhares de pessoas.

“Eu chorei quando vi que Deus atrai seus filhos para perto Dele e nunca desiste de nós. A pessoa que enviou isso, depois de 40 anos, me fez saber que aos olhos de Deus o tempo é irrelevante. Pode levar uma vida inteira para nos arrependermos e buscarmos restituição, mas Ele é paciente e perdoador”, disse a funcionária.

Ela foi questionada sobre quem poderia ser o autor da carta, mas disse não fazer a menor ideia de quem seja, apesar de que adoraria conhecê-lo. Com informações: Shreveport Times.



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem