Árvore Genealógica de Jesus | O Problema da Genealogia de Jesus

Árvore Genealógica de Jesus

Quando nos atentamos para a árvore genealógica de Jesus, encontramos um registro no Evangelho de Mateus, que conforme a tradução para a língua portuguesa, vem causando polêmica, e já foi tema de intensos debates.

Vamos ler esse texto que trata da árvore genealógica de Jesus, para que possamos entender o problema que há com essa genealogia. Mateus 1:1 começa assim:

Livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
Mateus 1:1

Podemos facilmente perceber que Mateus direciona o início do seu Evangelho, para nos informar que Jesus é filho de Davi, e também filho de Abraão. As profecias falavam que o Messias seria da descendência de Davi.

E Mateus vai organizar toda a árvore genealógica de Jesus, dividindo-a em partes com 14 gerações cada. Essa divisão em três seções de 14 gerações tem a ver com o significado numérico do nome de Davi, que em Hebraico equivale ao número 14.

o nome davi em hebraico

A árvore genealógica de Jesus

Vamos ver a árvore genealógica de Jesus, dividida em três seções de 14 gerações, segundo Mateus 1:2-16:

  1. Abraão;
  2. Abraão gerou a Isaque;
  3. e Isaque gerou a Jacó;
  4. e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos;
  5. E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá;
  6. e Perez gerou a Esrom;
  7. e Esrom gerou a Arão;
  8. E Arão gerou a Aminadabe;
  9. e Aminadabe gerou a Naassom;
  10. e Naassom gerou a Salmom;
  11. E Salmom gerou, de Raabe, a Boaz;
  12. e Boaz gerou de Rute a Obede;
  13. e Obede gerou a Jessé;
  14. E Jessé gerou ao rei Davi;

Aqui termina a primeira divisão da árvore genealógica de Jesus com 14 gerações. Vamos para a segunda parte:

  1. e o rei Davi gerou a Salomão da que foi mulher de Urias.
  2. E Salomão gerou a Roboão;
  3. e Roboão gerou a Abias;
  4. e Abias gerou a Asa;
  5. E Asa gerou a Josafá;
  6. e Josafá gerou a Jorão;
  7. e Jorão gerou a Uzias;
  8. E Uzias gerou a Jotão;
  9. e Jotão gerou a Acaz;
  10. e Acaz gerou a Ezequias;
  11. E Ezequias gerou a Manassés;
  12. e Manassés gerou a Amom;
  13. e Amom gerou a Josias;
  14. E Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos na deportação para babilônia.

Aqui termina a segunda parte da genealogia de Jesus com 14 gerações. Vamos ver a terceira seção:

  1. E, depois da deportação para a babilônia, Jeconias gerou a Salatiel;
  2. e Salatiel gerou a Zorobabel;
  3. E Zorobabel gerou a Abiúde;
  4. e Abiúde gerou a Eliaquim;
  5. e Eliaquim gerou a Azor;
  6. E Azor gerou a Sadoque;
  7. e Sadoque gerou a Aquim;
  8. e Aquim gerou a Eliúde;
  9. E Eliúde gerou a Eleazar;
  10. e Eleazar gerou a Matã;
  11. e Matã gerou a Jacó;
  12. E Jacó gerou a José, marido de Maria, [aqui é a geração de Maria]
  13. da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo. [Jesus seria a última geração]
    Mateus 1:2-16

Como podemos perceber, na última divisão da árvore genealógica de Jesus, falta uma geração, pois até Jesus, só é possível contarmos 13 gerações, o que é totalmente incompatível com o resumo que Mateus faz em seguida sobre o nascimento de Jesus:

De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para a babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para a babilônia até Cristo, catorze gerações.
Mateus 1:17

Então, de acordo com Mateus 1:17, falta uma geração na terceira divisão da árvore genealógica de Jesus. Falta um nome, e de forma inesperada, aparece o nome de José marido de Maria. Disse “inesperada”, porque a descendência entre os Judeus do primeiro século era passada pela mãe.

Um Judeu, desde aquela época, para ser considerado judeu, tinha que ser filho de mãe judia. E como Jesus era Judeu, a sua descendência teria que ser passada por meio de Maria, sem contar com José seu marido, pois ele não era pai biológico de Jesus.

Temos dois problemas com essa “versão” do Novo Testamento, que é uma tradução dos manuscritos em Grego:

  1. Falta uma geração na árvore genealógica de Jesus; e
  2. José não pode passar a descendência, pois não é o pai biológico de Jesus.

Há alguma explicação para esses dois problemas com a genealogia de Jesus?

O manuscrito de Mateus em Hebraico

Esse erro que está na versão em Português do Evangelho de Mateus, tem sua origem nos manuscritos que são cópias do texto em Grego. Não quero de forma alguma desqualificar a língua Grega, pois é sem dúvida uma excelente ferramenta de estudo.

Ocorre que a Igreja do ocidente, representada pela Igreja Católica Romana, tornou-se a “guardiã” dos textos mais antigos do Novo Testamento, mas em especial aos manuscritos que estavam na língua Grega.

Entretanto, a Igreja Católica não deu muita importância aos manuscritos que estavam nas línguas Hebraicas e Aramaicas, onde diversos erros como esse que apresentamos, simplesmente não ocorreram.

Há manuscritos que inclusive, estavam na posse de Judeus que acreditavam que Jesus era o Messias. Na Igreja do Oriente, há uma versão do Novo Testamento em Aramaico, a Peshitta, que é usada até hoje.

O estudioso e pesquisador da Universidade Hebraica de Jerusalém, Nehemia Gordon, encontrou em suas pesquisas, dois dos mais antigos manuscritos do Evangelho de Mateus em Hebraico.

Eram cópias do manuscrito de Shem Tov Ibn Shaprut – Even Bochan (que teve notoriedade a partir da idade média), e em seus apêndices estava escrito, para Mateus 1:16, no lugar de “Jacó gerou a José, marido de Maria” -> “Jacó gerou a Josépai de Maria“.

Em Hebraico, as palavras são יוסף אבי מרים “Yossef avi Miriam“, “José pai de Maria“, conforme atesta a foto daquele manuscrito, publicada no livro The Chronological Gospels, de Michael Rood.

mateus 1:16 em hebraico, o nascimento de jesus

O manuscrito de Shem Tov Ibn Shaprut, corrige a árvore genealógica de Jesus.

Assim temos que o José que o Evangelho de Mateus se refere, é o pai de Maria, acrescentando mais um nome na árvore genealógica de Jesus, fazendo com que a última divisão esteja corretamente com 14 gerações.

Corrige ainda o fato de que o único parente humano de Jesus é Maria, e o Mestre recebe dela a Sua descendência judaica de Davi.

Em resumo:

Em Mateus nós lemos sobre José filho de Jacó – que é o pai de Maria. Em Lucas 3:23, nós temos José filho de Elique é o marido de Maria. Veja que mesmo em Português (vinda do Grego), a versão atual do Novo Testamento, atesta que se trata de dois personagens diferentes, com pais diferentes.

Um é José filho de Jacó, e o outro é José filho de Eli. Por isso há tanta polêmica em relação à genealogia de Cristo.

Mas com a versão em Hebraico do Evangelho de Mateus, o erro desaparece. O Hebraico também é uma ferramenta importante no estudo da Bíblia, e do Novo Testamento.

E, caindo nós todos por terra, ouvi uma voz que me dizia em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues…
Atos 26:14

Fonte: Brasil Gospel Club