Conecte-se
Search

Bolsonaro diz nos EUA que se tornou presidente por um milagre de Deus

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, está em viagem aos Estados Unidos, onde pretende estabelecer relações que considera positivas para o país, ao defender pautas alinhadas com o pensamento economicamente mais liberal e moralmente conservador.

Esta é a segunda viagem oficial de Bolsonaro para o exterior. Sua parada desta vez foi em Washington, na tarde do último domingo (17), onde participou em seguida de um jantar na casa do embaixador brasileiro, Sérgio Amaral,, durante à noite.

No jantar, além de outros integrantes da sua comitiva, Jair Bolsonaro estava acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo – responsável por fazer a lista de convidados, segundo a Folha – do escritor Olavo de Carvalho e seu filho, Eduardo Bolsonaro.

O encontro foi taxado pela grande mídia como a “Santa Ceia da Direita”, devido ao grande número de personalidades influentes alinhadas com o pensamento conservador e economicamente liberal.

Na ocasião, Jair Bolsonaro aproveitou para fazer algumas declarações, ressaltando o que acredita ter sido obra divida no resultado das eleições presidenciais do ano passado, assim como a sua sobrevivência ao atentado com faca que quase ceifou sua vida, em 6 de setembro passado.

“O que eu sempre sonhei foi libertar o Brasil da ideologia nefasta de esquerda. (…) Nosso país caminhava para o socialismo, para o comunismo. Quis a vontade de Deus, entendo dessa maneira, que dois milagres aconteceram. Um é a minha vida e outro é a eleição”, disse o presidente, segundo informações do jornalista Domingos Fraga, do R7.

Bolsonaro ainda falou que enxerga seu trabalho na presidência como uma missão dada por Deus, a qual deverá ter prosseguimento com o auxílio de outras pessoas, visando um legado para o futuro do país.

“Essa missão que me foi dada e Ele (Deus) me dará mais do que coragem. Me dará inteligência, determinação e boas pessoas ao meu lado. Como tenho aqui 7 ministros, pra levar adiante o que queremos deixar no tocante à democracia, à liberdade para os nossos filhos”, disse o presidente.

O encontro com o presidente americano Donald Trump, que ocorrerá na tarde desta terça-feira (19), também foi destacado por Bolsonaro. Os dois chefes de Estado são considerados os dois mais influentes líderes da direita política das Américas atualmente, o que é visto como uma aposta pela ala conservadora.

“Nós queremos construir o melhor para o nosso País. Eu quero aqui nesse encontro com o presidente Donald Trump buscar maneiras de trabalharmos juntos para o bem dos nossos povos. Eu quero o Brasil grande como o Trump quer os Estados Unidos grande. Partindo desse princípio poderemos pavimentar dias melhores para os nossos povos”, destacou Bolsonaro.



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem