Bolsonaro diz que seu indicado ao STF será ‘terrivelmente evangélico’

17

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) compareceu ao culto realizado pela bancada evangélica em uma sala da Câmara dos Deputados na manhã desta quarta-feira, 10 de julho, e voltou a falar sobre as vagas que serão abertas no STF. Dessa vez, afirmou que o nome que indicará será “terrivelmente evangélico”.

Bolsonaro discursou no culto, enfatizando que os Poderes da República devem ter representatividade de todos os setores da sociedade: “Muitos tentam deixar de lado os evangélicos, dizendo que o Estado é laico. O Estado é laico, mas nós somos cristãos”.

Em seguida, falou sobre o Supremo Tribunal Federal: “Nós somos terrivelmente cristãos. E esse espírito deve estar presente em todos os Poderes. Por isso meu compromisso: poderei indicar dois ministros para o Supremo Tribunal Federal. Um deles será ‘terrivelmente evangélico’”, afirmou, fazendo referência a uma frase da ministra Damares Alves.

De acordo com informações da revista Época, o culto organizado pela Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados “geralmente é tranquilo e conta com cerca de 15 parlamentares”.

“A maior parte do público, em uma sala de comissões da Câmara, é de servidores, que fazem orações e cantam músicas de louvor. Um deputado faz uma curta pregação, de caráter mais genérico, para contemplar todas as correntes do mundo evangélico”, escreveu o jornalista Guilherme Amado.

Nesta quarta-feira, porém, o cenário foi amplamente diferente, e a sala onde o culto aconteceu estava completamente lotada. Além do presidente Bolsonaro, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, e outros seis ministros, compareceram ao evento, de acordo com informações do portal O Antagonista.

Veja um trecho do discurso do presidente Jair Bolsonaro no culto realizado na Câmara dos Deputados:

Fonte: Gospel Mais