Cantor gospel foi de anjo à Ken Humano em transformação radical

Ken Humano e Robinson Monteiro (Reprodução)

Robinson Monteiro é um cantor gospel que ganhou fama no Brasil em 2001, quando passou a se destacar no tradicional Programa de calouros do Raul Gil. Depois de se manter em primeiro lugar no programa por 17 semanas, Robinson tinha conseguido ganhar a atenção da mídia nacional e atraído uma legião de fãs, que rapidamente trataram de lhe arrumar um apelido, que se tornou uma marca no início de sua carreira.

“Anjo”, era assim que Robinson era chamado pelos inúmeros fã-clubes que se formaram na época, ainda antes do boom das redes sociais.

O apelido carinhoso se deu, pelo fato das características físicas do artista, lembrarem aquela imagem angelical retratada nas pinturas bizantinas e europeias. Os cabelos cacheados e olhos azuis, acabaram sendo fundamentais na construção desta imagem que o marketing artístico explorou muito bem.

Depois de anos de sucesso, milhões de cópias vendidas e uma longa carreira dentro da música gospel, o “Anjo” se viu fora de forma.

+ Robinson Monteiro denúncia que está sendo vitima de estelionatário

Robinson aceitou participar, no ano passado, de um quadro do Programa do Gugu, que gastaria R$100 mil reais, para ajudar o artista a emagrecer 15 quilos, mudar os dentes, o rosto, e de quebra, ainda ganhar um pouco mais de visibilidade a nível nacional.

O quadro “100 mil para mudar” teve uma audiência razoável com a participação do artista, mas acabou gerando nele [Ao que parece], o resultado desejado.

Quase um ano após participar do Programa do Gugu, Robinson Monteiro parece ainda mais diferente  do que antes. Os cachos loiros não existem mais, a mudança nos dentes também é bem perceptível. O rosto do artista está bem mudado.

Robinson Monteiro X Ken Humano

Robinson tem publicado algumas imagens do seu novo visual, e grande parte  delas, mostram o artista com muita maquiagem no rosto. A make é tão carregada, que muitos fãs chegam a comparar Robinson com o Ken Humano.

Ken Humano e Robinson Monteiro (Reprodução)

 

 



Fonte: Fuxico Gospel