Conecte-se

Cantor que disse que Jesus era travesti anuncia pausa na carreira: “A gente tem que manter a dignidade”

Com uma carreira iniciada em 2004, o cantor pernambucano Johnny Hooker ganhou notoriedade do grande público em 2018 após um discurso polêmico proferido no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), em Pernambuco. Durante sua apresentação, Hooker declarou com todas as letras que Jesus era travesti. As falas foram motivadas, na época, pela tentativa de proibirem uma peça com um Jesus transexual que aconteceria no festival.

– E eu estou aqui hoje pra dizer pra vocês que Jesus é travesti, sim, Jesus é transexual, sim, Jesus é bicha, sim – exclamou o artista, que dentre os seus sucessos está a música “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!”, com quase 6 milhões de plays no Spotify.

Passados quatro anos da polêmica, Johnny Hooker surpreendeu seu público ao anunciar uma pausa na carreira. Representante da causa LGBTQIA+, ele disse, pelo Twitter, que “é preciso saber a hora de se retirar”. Apesar de não considerar tudo isso como uma derrota, ela afirmou que “a gente tem que manter a dignidade também”.

– Para um artista existir e sobreviver sem apoio de nenhum lado, precisa ter demanda orgânica, e os números do primeiro dia de lançamento de “Cuba” deixam claro isso. Não há mais demanda pelo meu trabalho. Se é que houve um esboço de alguma algum dia. É preciso saber a hora de se retirar.

Rafael Ramos

Rafael Ramos

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet