Conecte-se
Search

Casal transgênero quer encaminhar filho de 5 anos para se tornar menina, na Escócia

Um casal da Escócia, do qual um membro é identificado como transgênero, anunciou sua intenção de fazer a transição de seu filho de 5 anos para “se tornar uma menina”.

De acordo com o The Daily Mail, acredita-se que Greg, Jody e Jayden Rogers queiram ser a primeira família da Grã-Bretanha que venha a ter pessoas identificadas como transgêneros em duas gerações seguidas.

“Não incentivamos Jayden [filho] a fazer isso, apesar do que as pessoas pensam e ficamos magoados com esta acusação”, disse Greg Rogers, que nasceu mulher, mas começou a fazer a transição para o gênero masculino aos 16 anos.

“Ela não tem idéia de que eu sou transgênero”, acrescentou Greg, se referindo ao seu filho já com o gênero feminino. “Tendo passado por isso, tenho emoções conflitantes sobre decidir que ela não quer mais ser um menino. Não é uma vida fácil. As pessoas sempre julgarão você e eu. Não acho que haja uma única pessoa transgênero no planeta que pudesse pressionar uma criança a fazer isso”.

Jayden é jovem demais para o tratamento hormonal, mas receberá aconselhamento nos próximos dois anos.

“Por causa de sua idade, Jayden terá aconselhamento por um longo tempo para explorar quem ele é”, disse Rogers. “O mais importante é garantir que ele fique feliz se quiser se tornar uma garota. Não queremos que uma criança sofra de problemas de saúde mental porque [ele] foi informado de que não pode ser quem ele quer ser. Eu sei como é essa rejeição e nós não queremos isso para ele. ”

O anúncio da família acontece quando especialistas em saúde alertam sobre as implicações para a saúde de crianças que fazem a transição médica através do uso de inibidores de hormônios sexuais.

Como os tratamentos podem levar à infertilidade e a vários outros problemas de saúde, os críticos da terapia dizem que as crianças confusas quanto ao gênero estão sendo testadas.

O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido começou a investigar no ano passado por que houve um aumento de 4.000% em crianças buscando transições de gênero nos últimos 10 anos.

Quanto aos Rogers, eles dizem que Jayden insistiu em viver como uma menina cerca de um ano atrás, ou seja, quando tinha apenas quatro anos de idade.

“Pessoas disseram que estamos usando Jayden para chamar atenção e que nosso filho só quer ser uma garota porque eu mudei de sexo”, disse Rogers ao The Daily Record. “É ridículo. Jayden não sabe nada sobre o meu passado e só me conhece como pai”.

O casal se conheceu on-line há três anos. Na época, Jody Rogers era mãe solteira. Ela sabia, já ao entrar no relacionamento, que Greg era uma fêmea biológica que fez a transição quando adolescente.

Embora o casal compartilhe o mesmo sobrenome, eles não são casados.

Jody e Greg contam que à medida que Jayden crescia, começaram a perceber que “Jayden não estava feliz como um menino”.

Jayden teria nascido com audição parcial, mas começou a falar depois de se recuperar de uma cirurgia.

“[Ele] começou a falar pela primeira vez realmente. Semanas depois, [ele] saiu e nos disse que odeia ser um menino e que é, na verdade, uma garota”, Jody Rogers disse ao Mail Online. “[Ele] queria usar roupas de menina, então decidimos seguir o fluxo e as compramos”.

Jody disse que primeiro pensou que era “apenas uma fase que passaria”.

“Eu era ingênua. Eu não achava que uma criança poderia ser transgênero e não é até agora, depois de falar com outros pais em nossa situação, que percebemos que é mais comum do que todo mundo pensa”, disse Jody Rogers. “Eu tive um filho um momento e uma filha no outro. Provavelmente levei seis meses para começar a aceitar que era o que Jayden realmente queria. Tem sido um processo de luto para mim, no entanto. Sinto falta de ter um filho e, quando bebê, Jayden se parecia tanto com um menino”.

De acordo com os Rogers, nem todos aceitaram a situação de Jayden.

Os Rogers disseram que os serviços sociais receberam uma denúncia anônima um dia depois que Jayden estava brincando do lado de fora da casa com roupas de menina. O casal foi acusado por alguns de forçar o filho a fazer a transição.

“Os assistentes sociais podem ver que Jayden é bem cuidado e não têm outras preocupações além de sugerir que consideremos mudar de casa devido ao preconceito de algumas pessoas na área”, disse Greg Rogers.

Os Rogers disseram que procuraram ajuda profissional para descobrir como lidar com a situação de Jayden.

“Os agentes de saúde disseram que devemos dar a Jayden a escolha e todas as manhãs por quase um ano [ele] escolheu roupas de meninas. Quando [ele] começou a estudar em agosto do ano passado, nós até gastamos uma pequena fortuna comprando dois uniformes escolares – de menino e de menina – para que ele tivesse uma opção. Ela escolheu se vestir como garota”.

Contextualização

Embora crianças como Jayden possam sofrer de disforia de gênero em tenra idade, estudos mostraram que a disforia de gênero em crianças na maioria das vezes não persiste na vida adulta e por isso, iniciar a transição de gênero em uma idade tão jovem poderia surtir efeitos graves.

Segundo a presidente da Faculdade Americana de Pediatria, Michelle Cretella, a transição de gênero em crianças configura um claro caso de abuso infantil.

“Iludir todas as crianças da pré-escola para a frente com a mentira de que elas poderiam estar presas no corpo errado destrói o alicerce, a noção de realidade de uma criança. Se elas não podem confiar na realidade de seus corpos físicos, em quem ou no quê eles podem confiar? A ideologia de gênero nas escolas é o abuso psicológico que muitas vezes leva a castração química, esterilização e mutilação cirúrgica”, disse.

 



Fonte: Guia me

Deixe sua mensagem