Charges ironizam o decreto de Bolsonaro da posse de armas

Cahargista

Charges contra decreto de bolsonaro

Nesta terça-feira, dia 15, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que possibilita e flexibiliza a posse de armas. Após o ocorrido, muitos chargistas e cartunistas ironizaram o novo decreto através de charges com humor negro.

A maioria das charges, foram publicadas nesta quarta-feira (16), em artigos e jornais, entre eles o Diário Catarinense, O Popular e o Diário Gaúcho. O objetivo de satirizar o presidente. As charges ganharam visibilidade na timeline do twitter, que está no Twitter Momentes, e muitas pessoas estão comentando, curtindo e retweetando os desenhos.

Homem que foi preso injustamente por abuso sexual, denuncia o pastor e senador Magno Malta

Os chargistas usaram a charge para criticarem a dificuldade que será para ter a posse, e como isso irá trazer problemas para a população. O chargista Zé Dassilva, mostrou em seu desenho a dificuldade da população de classe média de ter a posse de arma, já que as pessoas não terão condições financeiras para adquirir um objeto caro.

Outro chargista, criticou a responsabilidade de ter uma arma em casa, já que o estado não tem como garantir a segurança do cidadão, sendo ele responsável por si mesmo. O cartunista Julio Mariano, que já fez outras charges criticando o presidente Bolsonaro, entre eles a ditadura de 64, fez um desenho onde ele satiriza o cidadão que estará abastecendo o inimigo.

Alguns seguidores concordaram com as charges, e muitos falaram que essa será a realidade a partir de agora, e que a sociedade não irá nos proteger. Porém, outros discordaram falando que esses desenhos estão errados, os artistas não sabem do que estão falando, e eles estão dando moral para os esquerdas.



Fonte: Buxixo Gospel