“Cheguei à conclusão de que Jesus é o caminho”

54

Um recém convertido ao cristianismo de 31 anos está passando por uma situação difícil por ter reconhecido Jesus Cristo como o único Caminho, a Verdade e a Vida. Após abandonar o islamismo, ele teve a sua família tomada e agora vive sob perseguição e o temor de ser punido por radicias muçulmanos.

Omar mora no extremo norte de Camarões (África), onde por toda sua vida se dedicou ao istã. Ele se tornou um professor do alcorão, livro sagrado para os Muçulmanos. Mas, com o passar do tempo, Omar decidiu investigar às evidências acerca de Jesus Cristo e não apenas seguir cegamente a doutrina que sua cultura havia lhe passado.

Os estudos com profunda honestidade intelectual levaram Omar a outro patamar, pois ele entendeu que Jesus Cristo é, de fato, o Messias prometido por Deus. “Eu cheguei à conclusão de que Jesus é o caminho”, disse ele a organização Portas Abertas.

Em seguida Omar compartilhou seu entendimento com sua esposa e para sua surpresa ela também se converteu. No entanto, quando os seus alunos souberam que ele havia se convertido ao cristianismo, eles choraram e sem entender o que havia acontecido.

Os pais dos alunos quiseram tirar satisfações com Omar, protestando em sua casa. Certo dia, quando estava fora de casa, ele recebeu uma ligação da sua esposa dizendo que eu tio, com quem ele havia crescido, tinha ateado fogo em suas duas casas.

Arrasado, Omar quis se vingar. Ele adquiriu o material para tocar fogo na casa do tio, mas o Espírito Santo que já habitava nele não permitiu. “Alguma coisa me deteve. Eu não sei o que. Decidi ligar para o pastor e pedir seu conselho. Ele me disse para não pagar o mal com o mal”, disse ele.

Em seguida Omar, esposa e filhos foram para a casa do seu pai, em outra comunidade. Eles buscavam segurança. Porém, certo dia quando Omar voltava do trabalho, não encontrou sua esposa e filhos. O pai dele disse que não seria responsável por eles.

Depois Omar descobriu que o seu tio apareceu na casa e fez a cabeça do seu pai, mesmo ele não sendo um praticante do islamismo. Desde então o jovem cristão está impedido de ver sua esposa e filhos, sabendo que outros muçulmanos foram instruídos para lhe punir caso apareça para resgatá-los.



Fonte: Gospel Mais