Conecte-se

Corrida pela liberdade religiosa acontece em Brasília no próximo domingo, 19

Brasília sediará corrida pela liberdade religiosa no próximo domingo, 19. Foto: Imagem ilustrativa

No próximo domingo (19/8), será promovida uma corrida a favor da liberdade religiosa na capital federal. Será a primeira vez que Brasília sediará um evento sobre o tema. Intitulado Circuito Freedom (liberdade, em inglês), a corrida será aberta para pessoas de todas as crenças e idades, e contará com circuitos de 5km e 3km. o evento é organizado pela Igreja Adventista.

De acordo com informaçoes, a estrutura será montada em frente à Fundação Nacional de Artes (Funarte), entre a Torre de TV e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde será a largada. Cada participante inscrito receberá um kit, contendo brindes como camiseta, medalha e squeeze. Além disso, haverá atrações e atividades para crianças, música ao vivo e o recolhimento de assinaturas para um abaixo-assinado de apoio ao Projeto de Lei que visa o combate à intolerância religiosa nas escolas públicas.

O evento tem o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil do DF, do Conselho Regional de Psicologia (CRP/DF), da Frente Parlamentar da Diversidade Religiosa da Câmara Legislativa do DF e também do Comitê de Diversidade Religiosa do DF. Diretora do CRP/DF, Andreza Sorrentino comentou que a ação é importante para todos os públicos.

“Acredito que o movimento é importante tanto para públicos religiosos, quanto para não religiosos. A questão da espiritualidade se faz presente na nossa cultura e história. Ações que promovam o respeito, a liberdade religiosa e o Estado laico são, além de importantes, necessárias”, apontou.

Uma das organizadoras do circuito, Elisabete Albuquerque defendeu que o evento pode contribuir para promover respeito, tolerância e conhecimento sobre religião. “A liberdade de crença e culto é um direito fundamental, garantido pelo ordenamento jurídico brasileiro e expressamente assegurado pela Constituição Federal. Contudo, esse ainda é um assunto desconhecido para muitas pessoas que acabam sendo prejudicadas por não poderem exercer aquilo que acreditam em seu trabalho, escola ou ambiente social”, ressaltou.



Fonte: JM Noticias

Deixe sua mensagem