Criança baleada no Rio sobrevive por “um milagre”, dizem os médicos

O cenário de violência no Rio de Janeiro continua fazendo sua vítimas. Dessa vez, uma criança de apenas 11 anos foi baleada nas costas por um grupo de criminosos que cercaram sua família, após o veículo em que estavam entrar por engano na favela Rato Molhado, no bairro Ampliação, município da Região Metropolitana do estado.

O episódio revoltante ocorreu no último domingo (3), quando Ana Luiza estava com seus pais no carro família, quando por engano eles entraram na favela e foram cercados pelos bandidos, que sem hesitar dispararam várias vezes contra o veículo.

Uma bala atingiu às costas de Ana Luíza, que estava na parte de trás do carro, atravessou seu corpo saindo pela barriga e só parou no banco do passageiro. “A levei imediatamente para o hospital da cidade, onde não tinha recursos para minha filha e logo ela foi transferida para São Gonçalo, onde aqui estamos e sendo muito bem tratadas”, escreveu a mãe, Alcione Pitanga, em sua rede social.

Segundo Pitanga, sua filha conseguiu sobreviver por intervenção de divina. “Nunca foi sorte, sempre foi Deus. A ele toda honra e toda Glória, para sempre Amém!!!”, escreveu ela. “Só tenho a agradecer a Deus, pois sei que se não fosse por ele, minha filha não estaria aqui agora”.

Até os médicos reconheceram a mão de Deus agindo através de suas vidas, para salvar a vida da criança. “Graças a Deus minha filha agora está fora de perigo, os médicos me falaram que é um milagre a minha filha está viva, não tenho palavras para descrever minha dor e o trauma vivido por nós nessa noite de domingo”, destacou Pitanga.

A mãe de Ana Luíza ainda lamentou a violência no Rio de Janeiro, externando sua indignação nas redes sociais e alertando outras pessoas para que sempre fiquem em alerta. “Nós nunca achamos que um dia irá acontecer com a gente, até que um dia a violência bate a sua porta”, disse ela, segundo informações da Rede TV!.



Fonte: Gospel Mais