“Culpamos a Deus, enquanto nós somos os responsáveis por nossas colheitas”, diz Eli Soares

“Deus se move em todas as esferas, se manifesta de infinitas formas”. Este é o conceito da mensagem que o cantor e compositor Eli Soares quer transmitir com o lançamento de seu novo álbum, “360 graus”.

Em entrevista exclusiva ao Guiame, Eli falou mais sobre o seu novo projeto e explicou que quer lembrar o público do poder ilimitado de Deus.

“O objetivo desse projeto foi mostrar a multiforme Graça de Deus. Ele não se limita a tempo, espaço, pessoas, raças, Deus se move em todas as esferas, se manifesta de infinitas formas”, disse.

“Errados somos nós ao pensar que podemos colocar Deus dentro de um conceito ou dentro de uma caixa ou dentro das quatro paredes da Igreja. Deus está em todas as coisas e se move em todas as coisas. A multiforme Graça de Deus fala disso e o 360 graus é por isso”, acrescentou.

Eli continuou destacando que apesar da grandeza de Deus o ser humano — sobretudo os cristãos, que via de regra deveriam estar bem conscientes desse poder ilimitado — têm tentado reduzir Deus a um conceito ou rótulo com um formato específico.

“Deus não cabe dentro da religiosidade, porque a religiosidade foi algo criado pelo homem. Deus está muito além disso. A Igreja pode dar mais um passo para influenciar a Sociedade, entendendo que Deus é ilimitado, que Ele está fora do dos nossos parâmetros e se move de infinitas maneiras. Nós não podemos determinar, nem caracterizar. Só precisamos estar disponíveis para a ação Dele”, reforçou.

“Ele se manifesta de diferentes formas, porque as pessoas são diferentes. Talvez, se Ele se manifestasse a você da mesma forma que se manifesta a mim, você não entenderia. Se Ele se manifestasse a mim da mesma forma que se manifesta a você, talvez eu não entenderia”, explicou.

“Deus Não é o Culpado”

Quando questionado sobre a mensagem do single “Deus não é o Culpado”, lançada por ele, recentemente, no começo deste mês de abril, Eli Soares caracterizou a música como uma verdadeira oração.

“Essa música é uma oração muito importante que precisa ser feita, é uma reflexão que precisa entrar nos nossos corações todos os dias. Nós temos a mania de culpar Deus, quando na verdade, nós somos os responsáveis pelas nossas colheitas. Na verdade, a nossa vida é fruto de escolhas feitas no passado. Nós vamos viver amanhã escolher que fazemos hoje. O grande erro é culpar a Deus por algo que é de nossa inteira responsabilidade”, destacou.

“Essa música é muito séria, fala sobre semente, fala que o Deus que permite a dor também permite a cura, que o Deus que se manifesta nas alturas também se manifesta nos vales e a gente precisa entender isso”, finalizou.

Clique no vídeo abaixo para conferir o clipe “Deus não é o Culpado”. A composição é de Anderson Freire:

 



Fonte: Guia-me