Em entrevista Marina Silva critica Bolsonaro e manda indireta para pastores

Pastor Silas Malafaia (Reprodução)

A candidata Marina Silva (REDE) participou de uma entrevista nesta quinta-feira (13). O principal tema abordado foi sobre a queda nas pesquisas de intenção de votos. Segundo a presidenciável, a variação nas pesquisas faz parte do “jogo” e acredita em 2º turno.

+ Apresentador do SBT processa Valdemiro Santiago e pede R$48 milhões na justiça

Marina não tem a maioria dos votos dos evangélicos, isso se dá devido ao fato da ideologia da candidata a favor de plebiscito a cerca do tema aborto. Entretanto, ela diz que é contra o aborto e liberação da maconha, mas ao mesmo tempo ela acha que a escolha não deveria partir apenas dos congressistas.

+ Por que essas 5 igrejas “Poderosas” escolheram o Brás para se estabelecerem

Continuando ainda na entrevista, a candidata afirmou: “Não uso o palanque como púlpito, nem o púlpito como palanque”, fazendo menção aos poucos eleitores evangélicos que ela tem, ou seja, ela acredita que se usasse o altar para fazer campanha política, talvez tivesse maior quantidade de eleitores.

Essa frase pode ser entendida também, como uma crítica a algumas figuras evangélicas que usam sua influência como artifício para conquistar votos para políticos que estejam apoiando.

+ Urgente: Criminoso que sequestrou e torturou cantor gospel foge de penitenciária

Após a entrevista, Marina participou de uma caminhada com seus eleitores em Brasília. No mesmo local, a presidenciável teceu críticas ao seu concorrente Jair Bolsonaro (PSL).

“A melhor forma de combater a violência e o ódio, é não deixando que tomem conta da gente. Estou viajando o país inteiro e muito bem recebida”, disse ela relembrando atentado contra o candidato do PSL.

Pr. Silas Malafaia visita Bolsonaro no hospital e faz alerta “Corajoso” sobre eleições

Pastor Silas Malafaia (Reprodução)

Malafaia chegou um pouco depois do Senador Magno Malta (PR), e juntos oraram pelo candidato, que se recupera na UTI do hospital, depois de ter sofrido um atentado durante um evento de campanha em Juiz de Fora – MG.

O pastor gravou um vídeo da visita à Bolsonaro, e falou que acredita que o que aconteceu faz parte da vontade permissiva de Deus. Ele também alertou: – Não vai ser essa cambada que é contra os valores da família, que irão acabar com nosso país.

+ Caio Fábio insinua que ataque à Bolsonaro é reflexo do seu próprio ódio

Assista:

 



Fonte: Fuxico Gospel