“Eu quero ser lembrado como um homem de Deus”, diz o herói da Liga, Lucas Moura

"Eu quero ser lembrado como um homem de Deus", diz o herói da Liga, Lucas Moura

Na tarde de quarta-feira (08), Lucas Moura se juntou à mídia social para compartilhar sua fé após a partida, que aconteceu em Amsterdã, na Holanda.

“Eu quero ser lembrado como um homem de Deus”, diz o herói da Liga, Lucas Moura

Lucas Moura fez um “hat-trick” (três gols em uma partida) contra o Amsterdam Ajax, nas semifinais da Liga dos Campeões de 2019. No intervalo, o time inglês perdeu por 2 a 0 (3 a 0 após a partida de derrota no jogo em casa) e precisava marcar três gols.

“Não tenho dúvidas de que com a presença de Deus em minha vida, ele me ajudou muito”, diz o herói do Tottenham Hotspur.

O jogador brasileiro se tornou o herói ao marcar o gol decisivo no minuto 96. O Tottenham Hotspue disputará sua primeira final da Liga dos Campeões no dia 1º de junho.

Logo após a vitória, Lucas Moura postou um post no Instagram com o verso da Bíblia: “Nada será impossível para Deus. Lucas 1:37 “

Lucas Moura é muito aberto sobre sua fé cristã. Ele diz que suas habilidades no futebol são “um talento que Deus me deu”. “Não só acho que é um grande presente de Deus e acho que se ele me desse talento, este presente é porque ele quer me usar neste ambiente, no meio do futebol, ele quer cumprir algum propósito dele através do futebol” Ele disse em uma entrevista com o site X em línea.

Suas atuações como estrela de futebol são importantes, mas não são as mais importantes. Certamente cada jogador quer ser lembrado pelo que fez no campo, as performances, os títulos, eu quero isso. No entanto, também quer ser lembrado para mim, como pessoa, eu quero ser lembrado como “um homem de Deus”, uma pessoa com uma boa atitude, eu acho que é o que mais importa, caráter, bom exemplo de uma pessoa que ajuda as pessoas a encontrar Deus. “Eu quero ser lembrado por isso”.

Moura se tornou um seguidor comprometido de Jesus Cristo quando ele tocou na França com o Paris Saint Germain (2013-2018). “Toda minha família é praticamente católica, assim como eu até eu deixar o Brasil em 2013, onde também me considerava católica, mas não praticava, não participava de missa, não fazia nada que me fizesse diferente, nada”.

Mas “depois de chegar à França, conheci pessoas que vieram trabalhar comigo e de uma forma muito simples e sábio, me mostrou a Palavra de Deus, a Bíblia, e mostrou-me mais sobre Jesus”, disse ele cruzar a linha. , um ministério focado em esportes e fé.

“Coincidindo com isso naquele momento, comecei a ter dificuldades, sentia falta de casa, sentia falta do Brasil e comecei a pensar muito”. Comecei a me interessar pelo que essas pessoas estavam me dizendo, então comecei a ler a Bíblia e comecei a entender o amor de Deus por mim. “A partir daí, foi muito rápido e comecei a entender a mensagem e me apaixonei por ler a Bíblia e me apaixonei pelo evangelho de Cristo”.



Fonte: Bibliatodo