Famosa da aula sobre “sexo gospel”, ganha diploma de teologia e pode se tornar pastora

 

Depois de uma carreira polêmica, a modelo e escritora Angela Bismarchi, comemorou na última segunda-feira (10), a sua diplomação como pastora. Foram três anos estudando a Bíblia durante pelo menos três horas.

“O ano de 2018 foi o que mais me dediquei à igreja e ao estudo do evangelho. Chego em 2019 pronta para estar ainda mais perto do meu objetivo que é servir a Deus. Já posso ser pastora”, disse ela.

+ Cantor evangélico troca a música gospel pelo funk e afirma: “Deus quis que parasse”

Em junho desse ano a Bismarchi causou polêmica ao anunciar que irá abrir agenda para contar seu testemunho em igrejas de todo o país, em uma turnê para ensinar, entre outros pontos, como o casal cristão deve se comportar entre quatro paredes.

Em entrevista ao UOL, Angela revelou que não abandonou o sexo oral, mas que aboliu de vez o anal. Esse é o tipo de “papo” que ela pretende levar para suas palestras com casais cristãos.

+ Kleber Lucas perde o controle, chora muito e família toma atitude

A escritora agora tem nas mãos o diploma de Teologia e um certificado que confere a ela a credencial para ser pastora.

Ela garante que o passado de fotos sensuais, do corpo nu nos desfiles de carnaval, as polêmicas… Tudo isso está sepultado. “Hoje, muitas pessoas vêm me pedir conselhos e orientação, assim como eu fazia com meus pastores. Me arrependo do que fiz e o que fui. Eu era uma pecadora, mas não sabia”, e conclui: “Eu tenho um chamado e creio nele”.

+ Clama Bahia cai em desgraça e se torna o maior fiasco gospel de 2018

Para se ter noção, Angela não recorre ao bisturi desde que se converteu, em 2015. Logo ela que ficou famosa pelas inúmeras cirurgias plásticas que fez. “Eu só me preocupava em ser bonita por fora. Mas por dentro eu estava morta”, e explicou: “Hoje entendo que aquilo tudo era passageiro e não me trazia felicidade”.

Revelação: Saiba a verdade sobre a morte do guitarrista das celebridades gospel

Fernanda Brum (Reprodução)

A morte do guitarrista Sérgio Knust, abalou o mundo gospel e comoveu milhares de pessoas que admiravam o seu trabalho. O músico estava desaparecido desde a noite do último sábado 8 de dezembro, e a família já temia que algo ruim havia acontecido.

+ Clama Bahia cai em desgraça e se torna o maior fiasco gospel de 2018

Na manhã dessa segunda-feira (10), foi confirmada a triste notícia de que o músico havia sido encontrado sem vida. As primeiras informações apontavam para um acidente automobilístico.

O carro de Knust foi encontrado em meio a uma vegetação na RJ-130, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. O acidente não deixou marcas de pneu nem na pista, nem na vegetação. O carro rolou a ribanceira e parou atrás de uma casa. A PM suspeitou que o carro tinha capotado na curva.

+ Com câncer, Ludmila Ferber se despede dos palcos e recebe homenagens

No final da noite de ontem (segunda), circulou em grupos de WhatsApp que a causa da morte não foi o acidente. A família confirmou a informação de que segundo o resultado do laudo dos médicos, Knust sofreu um “infarto fulminante”, antes de perder o controle do carro e capotar.

Amigos e familiares sofrem com a perda do músico que era muito querido pelos artistas com quem já trabalhou, e também pelos milhares de fãs espalhados em todo Brasil.

Fonte: Fuxico Gospel