Feliciano defende Felipe Neto após deputado acusá-lo por tragédia

20

O youtuber Felipe Neto está no centro de uma polêmica envolvendo a tragédia de Suzano, quando jovens armados invadiram uma escola e mataram oito pessoas, além de muitos outros feridos. O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) acusou Neto de ter responsabilidade no triste episódio, e o pastor Marco Feliciano (PODE-SP) saiu em defesa do youtuber.

Jordy usou o Twitter para afirmar que Felipe Neto já ensinou sua audiência a usar sites da deep web, uma área de tráfego na internet que exige navegador específico e geralmente usada para publicações anônimas.

“Quando digo que pais não devem deixar os filhos assistirem vídeos do Felipe Neto, não é brincadeira. Em 2016 ele fez vídeo ensinando a entrarem em sites da deep web. Agora descobriram que os assassinos de Suzano pegaram as informações p/ o massacre num dos sites após assistirem ao vídeo”, acusou o parlamentar de primeiro mandato, eleito com 204 mil votos.

Com a polêmica instalada, Felipe Neto conseguiu um aliado improvável: o pastor Marco Feliciano, com quem já se desentendeu e protagonizou um debate sobre temas diversos, como homossexualidade e Direitos Humanos.

“Já debati com Felipe Neto, nos desentendemos e nos acertamos. Já dei uns puxões de orelha nele pelos palavrões. Nos respeitamos. Não sou seu advogado mas não aceito injustiça. É muita leviandade de qualquer pessoa que queira colocar a tragédia de Suzano em sua conta”, afirmou Feliciano.

“Felipe Neto é um comunicador nato, inteligente e naturalmente polêmico. Aviso: ‘é irresponsabilidade criminosa’ acusá-lo de fazer parte, ainda que indiretamente ao ocorrido em Suzano. É desrespeito com ele e com as famílias enlutadas. É desumano. Minha solidariedade Felipe Neto. Só quem já foi acusado de coisas que não fez e rotulado de nomenclaturas que não lhe cabem, como eu já fui, sabem o que você está passando. Força! Você tem um Brasil teen que te ama e uns velhinhos como eu que te admiram. Que Deus te abençoe”, acrescentou o pastor.

Não são raras as ocasiões que Felipe Neto se dedica a criticar, valendo-se de deboche e ironia, diferentes lideranças evangélicas, como por exemplo, o pastor Silas Malafaia e a ministra Damares Alves. Tanto é que o próprio youtuber registrou sua surpresa com o gesto de Marco Feliciano: “Nunca achei que fosse dizer isso, mas 2019 tá sendo um ano maluco mesmo. Obrigado, Pastor Marco Feliciano”.



Fonte: Gospel Mais