Fernandinho critica cantores evangélicos que fazem parceria com artistas seculares

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Em uma publicação feita no dia 1º de setembro, mas que ganhou ainda mais proporção nesta sexta-feira (03), o cantor Fernandinho teceu altas críticas a cantores gospel que fazem parceria com artistas seculares. No vídeo que tem quase três minutos, o intérprete dos hits “Faz Chover” e “Galileu” classificou tal atitude como “obra de engano” e, na legenda, do post, ele ressaltou que “são obras infrutíferas das trevas”, com base nos textos de Efésios 5:11,12  e Tiago 4:4.

– Até quando faremos feats ou nos associaremos a pessoas com quem Daniel não se assentaria ou Elias desafiaria como profeta de Baal ou Davi chamaria de incircunciso? Até quando suportaremos esse Evangelho que inclui sem renúncias, sem mudança de mente, sem confissão e consciência de pecado? Como eu posso andar, caminhar e até mesmo cantar com inimigos de Deus? A Bíblia nos diz que não há comunhão da luz com as trevas. Não devemos ter ligação religiosa com pagãos ou com sua adoração. Está sendo exposto um Evangelho que Jesus nunca pregou e que foi feito nas entranhas do inferno. A geração atual quer estar com as prostitutas, mas não causa confronto com seu testemunho. Jesus não passa mão na cabeça e nem omite os valores do Reino. Isso é obra de engano!

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Fernandinho (@fernandinhoepaula)

Nos comentários, Fernandinho recebeu apoio de diversos artistas, inclusive do cast da Sony Music, de onde ele faz parte por meio da agregadora The Orchard. Vale ressaltar que, dentre os artistas da gravadora, o grupo Kemuel lançou, em dezembro de 2020, a canção “Todos Um”, que traz um feat com o pagodeiro Dilsinho.

Além do grupo liderado por David Marx, os cantores Leonardo Gonçalves e Waguinho (este último atualmente na Central Gospel Music) já fizeram parcerias com o cantor Ferrugem, conhecida no meio secular com as canções “Atrasadinha” e “Cartão Postal”.

Dentre os comentários, um em questão se destacou que é o de Carla Carfi, esposa do cantor Ton Carfi, que, dentre seus sucessos, está a canção “Minha Vez”, em parceria com o MC Livinho e que tem quase 90 milhões de views no YouTube. Ton também gravou com Dilsinho, Jefferson Moraes e Bruno Cardoso, do Sorriso Maroto.

– Seu problema é se achar justo! A Bíblia diz que não há um justo sequer. Algumas pessoas jamais entrarão em uma igreja evangélica por causa de discursos preconceituosos como o seu. Mas através de um feat que você julga ser “obra infrutífera”, essa mesma pessoa pode conhecer a Jesus. E o Jesus de verdade, Aquele que morreu por todos nós, Aquele que foi julgado por andar com beberrões, glutões, que se hospedou na casa de um pecador, que recebeu a adoração da mulher pecadora… Já tive o privilégio de escutar lindos testemunhos de pessoas que tiveram um encontro lindo com Jesus através de um feat, pois o cantor secular que ela tanta ouvia fez um feat. Nesse feat havia um propósito, uma mensagem e ali o Espírito Santo fez uma linda obra. Porque vale lembrar que ser luz dentro da Igreja é fácil. Ainda bem que existem feats que chegam lá na comunidade, porque pelo que vi aqui o ingresso para o seu show gospel custa R$ 180,00, então tá caro ouvir sobre Jesus né? Agora se Jesus usa você, por que não pode usar qq outra pessoa? Deus te abençoe! – escreveu Carla.

À frente do marketing e A&R da Som Livre, Márcio Moreira deu declarações sobre os feats que artistas gospel da gravadora tem feito com seus colegas do secular. Além de Ton Carfi, Davi Sacer regravou o sucesso “Deus de Promessas” ao lado de Simone, que faz dupla com a irmã Simaria, e Clovis, que fez feat com Claudia Leitte. Márcio defende que “música é ponte, não muro”.

– Então, seguindo o que Jesus nos ensina em Mateus 5.13-16 e Marcos 16.15, serão nossos adoradores a contagiar o público de suas colabs com a mensagem salvadora e não o contrário. Não propomos aqui que o artista evangélico mude suas letras ou cante canções do secular, mas que os artistas do secular, que também alcançam um número infinito de admiradores, tenham a oportunidade de louvar a Deus e conduzir esse mesmo público à adoração – declarou em uma reportagem edição 74 da Revista Show Gospel.

E ainda vale destacar a presença de artistas gospel em programas seculares. Na última edição do Criança Esperança, da Rede Globo, as cantoras Aline Barros e Bruna Karla participaram interpretando o hit “Ressuscita-me”. Além delas, Isadora Pompeo, Coral Resgate e o sertanejo Luan Santana, do sucesso “Morena”, cantaram juntos a icônica “Ninguém Explica Deus”, música que catapultou a carreira do Preto no Branco e que trouxe a participação de Gabriela Rocha.

Sempre visando abrir ainda mais espaço para o gospel, a Deezer lançou, neste ano, o projeto Conexão Gospel, que uniu artistas da música cristã com grandes nomes do sertanejo. Na playlist destinada à estratégia, contam quatro feats inéditos entre Daniela Araújo e João Bosco & Vinícius (“Simplicidade”), Eli Soares e Márcia Fellipe (“Ele Pode, Ele Faz”), Gabriela Gomes e Felipe Araújo (“Pode Acreditar”) e Wesley Safadão, Clovis e Casa Worship (“Deus Tem um Plano”).

Rafael Ramos

Rafael Ramos

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet