Conecte-se
Search

Humildade e mansidão


Humildade e mansidão


[ad_1]

Nossos problemas podem nos deixar mal-humorados e fora do prumo, mas nunca devemos justificar esses ataques de mau comportamento, pois eles podem ferir quem amamos e espalhar a miséria ao nosso redor. Só cumprimos a nossa parte quando aprendemos a ser agradáveis uns aos outros.

O Novo Testamento nos ensina como corrigir os nossos dissabores: sejam “humildes, bem-educados e pacientes” (Efésios 4:2 NTLH), termos que sugerem que tenhamos alma bondosa e graciosa.

Ter paciência é exercer a vontade de aceitar limitações e doenças, sem “descontar” nos outros; demonstrar gratidão pelo menor serviço prestado e tolerância com os que não nos servem bem. É tolerar pessoas incômodas, especialmente as barulhentas e rudes. É ser bondoso com as crianças, pois isso distingue uma pessoa boa e gentil. É ser manso diante da provocação. Pode ser silenciosa; pois a calma e o silêncio imperturbável muitas vezes são as respostas mais eloquentes às palavras desagradáveis.

Jesus é “manso e humilde de coração” (Mateus 11:29). Se lhe pedirmos, em Seu tempo, Ele nos recriará à Sua imagem. George MacDonald, escritor escocês, diz: “[Deus] não ouviria de nós um tom áspero que abatesse o coração de outro, uma palavra que ferisse. […] Jesus nasceu para nos livrar destes e de todos os outros pecados.”

[ad_2]

Fonte: Pão Diario

Picture of Administrador

Administrador

Deixe sua mensagem