Jovens são mais engajados em sua fé do que outras gerações, diz pesquisa

12

Jovens adultos são muito mais propensos a se engajar em sua fé do que outras gerações, de acordo com um estudo encomendado pela Dunham+Company e conduzido pela WPA Intelligence.

Os dados indicam que 53% por cento dos entrevistados que se identificam como evangélicos frequentam a igreja uma vez por semana ou mais. No entanto, das três gerações adultas, a que mais comparece nos cultos são os jovens adultos da geração Y (entre 25 e 39 anos), com 61% de frequência semanal à igreja.

Entre os evangélicos da geração Baby Boomers (de 55 a 75 anos), a frequência semanal é de 54%. O índice diminui entre a geração X (de 4 a 24 anos), com frequência de 44%.

“Acredita-se frequentemente que os jovens são descompromissados com sua fé, mas este estudo mostra que os jovens que se identificam como evangélicos estão mais engajados em sua fé do que outras gerações”, disse Rick Dunham, fundador e CEO da Dunham+Company.

“Isso reforça nosso estudo de 2017, que mostrou que a geração do milênio tem a mesma probabilidade de participar de cultos religiosos em comparação com outras gerações. Mas este estudo atual mostra um engajamento muito maior entre aqueles que se identificam como evangélicos”, acrescentou Dunham.

Quando se trata de doações, 71% dos evangélicos dizem que doam para instituições de caridade anualmente, em comparação com 55% da população em geral, de acordo com o Philanthropy Panel Study (2001-2015).

De acordo com o estudo mais recente da Dunham+Company, o grupo geracional que mais faz doações continua sendo os Baby Boomers (78%). Mas, a geração Y está superando a geração X em doações anuais para instituições de caridade, representando 68% e 63%, respectivamente.

Um em cada 5 entrevistados querem contribuir mais para instituições de caridade no próximo ano. No entanto, quanto mais jovem a geração, maior a probabilidade de aumentar a doação — 34% da geração Y disseram que dariam mais do que 21% da geração X e 12% dos Boomers.

E não surpreendentemente, quanto mais jovem for a geração, maior a probabilidade de que ela esteja online. Sessenta e dois por cento dos entrevistados da geração Y preferem fazer doações pela internet, comparados a 50% da geração X e 25% dos Baby Boomers.

“Mais uma vez, os dados demonstram como é vital que as igrejas não apenas facilitem a doação online, mas também que os membros saibam como doar online”, indica Dunham.

A pesquisa fez parte de um estudo da Inteligência WPA com 1.000 evangélicos nos Estados Unidos. A margem de erro é de 3,1%  para mais ou menos e o nível de confiança é de 95%.



Fonte: Guia me