Justiça impõe multa de R$ 50 mil a Crivella caso prefeito se reúna com evangélicos

19

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), terá que pagar uma multa de R$ 50 mil caso faça novas reuniões com lideranças religiosas evangélicas. A pena foi fixada pela 25ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça.

Na decisão, fica expresso que a proibição se restringe a encontros com evangélicos, incluindo grupos da Igreja Universal do Reino de Deus. A multa abrange qualquer “ato que caracteriza o uso de bens públicos municipais em prol do seu grupo religioso”, delineou a desembargadora Marianna Fux.

De acordo com informações do jornalista Ancelmo Góis, do jornal O Globo, essa é mais uma consequência da “reunião secreta de Crivella com pastores, em que o alcaide prometeu facilidades na prestação de serviços públicos e indicou o caminho: ‘Fala com a Márcia’, em referência a sua assessora”.

A decisão da desembargadora Fux é resultado de uma ação de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nota oficial comentando a decisão da Justiça:

“A Prefeitura do Rio esclarece que a desembargadora-relatora Marianna Fux, da 25ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, em decisão de hoje (10/08), determinou a suspensão da pena de afastamento do prefeito Marcelo Crivella substituindo-a pela fixação de uma multa de R$ 50 mil, caso o prefeito, por seus próprios atos e no âmbito de suas atribuições, descumpra alguma das 12 restrições determinadas em junho pelo juiz Rafael Cavalcanti, da 7ª Vara de Fazenda Pública. Cabe reforçar que não houve aplicação de nenhuma multa em razão de qualquer ato do prefeito”.



Fonte: Gospel Mais