Líder da Bethel conta como seu filho foi curado, após a família louvar a Deus no hospital

A cura milagrosa de uma criança de 2 anos de uma doença mortal desencadeou um poderosa canção de adoração para o grupo Bethel Music e este testemunho tem impactado milhares de vidas, chegando a ser noticiado até mesmo pela mídia secular, nos Estaso Unidos.

Poucos dias antes do Natal, Jaxon, agora com 3 anos, foi levado de helicóptero para uma unidade de tratamento intensivo, com síndrome hemolítico-urêmica (SHU), causada por uma infecção por E coli, uma doença que interrompe os rins e causa convulsões e outras complicações fatais.

Os pais do garoto ficaram ao lado de sua cama, orando por semanas, enquanto ele não respondia, até que uma noite o médico informou que eles teriam que fazer a cirurgia, mas temia que o filho não resistiria à operação.

“Eu pensei que estava perdendo meu filho”, afirmou a mãe, Janie Taylor. “Mesmo que ele passe por isso, eu não sei se ele vai me reconhecer de novo. Ele foi embora”.

Joel Taylor, pai de Jaxon e CEO da Bethel Music, disse que precisava de um milagre de Natal e enviou as notícias com pedidos de oração para sua rede de contatos. Alguns de seus amigos, como os líderes de louvor Jonathan David e Melissa Hesler, da Carolina do Norte, receberam as notícias devastadoras e imediatamente deram uma resposta.

“Eu apenas senti que aquele gigante da incredulidade estava à minha frente e eu pensei: ‘Jaxon vai morrer hoje à noite. Nós não vamos ver o milagre”, disse Jonathan. “E enquanto esse gigante ficava na minha frente, de repente, das minhas entranhas, essa música começou a sair”.

“Eu levanto um brado de aleluia na presença de meus inimigos”, ele começou a cantar em um momento espontâneo de adoração. “Minha arma é uma melodia” e “o céu vem lutar por mim”. Ele gravou a canção e enviou para Taylor, que tocou a música repetidas vezes para Jaxon na cama do hospital.

Confira a música no vídeo abaixo:

E logo as vitórias começaram a vir. Jaxon começou a falar novamente. Então, depois ele começou a andar. E depois ele estava bom o suficiente para voltar para casa.

“Acreditamos no poder do louvor”, disse Brian Johnson, pastor de adoração da Bethel, que recentemente enfrentou uma crise de ansiedade. “Nós vimos Deus fazer muito e eu não sei o segredo de tudo isso, mas eu sei que Jaxon está bem hoje e não posso deixar de pensar que o louvor teve um papel nisso”.

Taylor disse que em certo momento, ele sentia que não tinha mais forças para orar, mas podia sentir as orações de muitas pessoas sendo feitas pelo seu filho.

“Na batalha por sua vida, a comunidade global da igreja se levantou como um poderoso exército e se juntou a nós em oração e adoração em todo o mundo”, disse Taylor. “Nosso filho foi milagrosamente curado e hoje está perfeitamente saudável. Para nós, a vitória se tornou uma declaração de verdade sobre a falta de esperança, uma declaração profética na tempestade da adversidade e um grito de guerra diante do impossível. A batalha pertence ao nosso Deus. e nosso Deus é vitorioso! “

Na noite de segunda-feira, Taylor compartilhou que ele fez uma tatuagem com a letra “O que o inferno significava para quebrar-me falhou” com a tinta no braço em homenagem à cura de Jaxon.

Enquanto a Bethel Music faz uma turnê nacional pelo novo álbum, “Victory”, eles estão compartilhando músicas como “Raise a Hallejuah” e compartilhando a história por trás dela para encorajar os outros.

“É parte do testemunho de Jaxon”, disse Janie Taylor, “que o mundo saberá que milagres acontecem.”



Fonte: Guia-me