Conecte-se
Search

Missionário testemunha milagres e expulsão de demônios na África

Uma cruzada evangelística organizada pelo missionário Daniel Kolenda, na África, demonstrou como Deus continua operando maravilhas no meio do seu povo, em nome de Jesus Cristo.

A programação foi realizada em Lomé, capital da maior cidade do Togo, região que deu origem ao “Vodu”, religião de matriz africana composta por um conjunto de crenças animistas e espíritas, ainda muito tradicional na Nigéria e no Gana.

Um dos propósitos da viagem missionária foi justamente levar o conhecimento do Evangelho de Cristo aos praticantes do Vodu, para que eles fossem libertos da escravidão espiritual.

“Acabamos de concluir o terceiro dia de reuniões poderosas aqui em Lomé. Tem sido notável até agora. Estamos na parte do mundo da qual o vodu se origina”, disse Kolenda ao portal Guiame, explicando que manifestações espirituais malignas são comuns na região.

“Há muita feitiçaria e animismo aqui. Cada noite muitas pessoas manifestam demônios e recebem livramento”, contou. “Como de costume, antes de eu pregar, queimamos parafernália de feitiçaria, encantos, fetiches, amuletos e ‘juju’”.

Os místicos em geral atribuem muito valor simbólico aos objetos, acrescentando-os em seus rituais. O “boneco vodu” é um deles. Para os que estão em Jesus Cristo, porém, tais crenças não possuem qualquer efeito, algo que os africanos souberam durante os cultos que foram realizados em média três vezes ao dia pelos missionários.

“Eles incutem grande medo e superstição naqueles que os possuem. Esta noite o povo renunciou a eles e a feitiçaria por trás desses objetos. Eu tomei autoridade sobre cada maldição, parti-os em nome de Jesus e as pessoas se alegraram em se sentir libertas”, contou o evangelista.

Deus também manifestou curas milagrosas aos necessitados. Muitos que não puderam compreender o Evangelho na forma escrita, ou em outro idioma, viram através dos sinais a graça e o amor de Jesus Cristo.

“Ouvimos testemunhos maravilhosos de cura sobrenatural. Uma senhora que ficou paralisada por oito meses da cintura para baixo não podia andar, ela apenas se arrastava pelo chão. Depois da oração, ela estava completamente curada e começou a andar normalmente”, disse Kolenda.



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem