“Não temos mais uma cultura de discipulado nas igrejas”, alerta pastor

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Confirmado como um dos preletores do Encontro Sepal 2019, que será realizado entre os dias 6 e 10 de maio, o pastor David Kornfield concedeu uma entrevista para a organização, intitulada “Igreja e Discipulado”, onde o mesmo fez sérios alertas para às igrejas evangélicas da atualidade.

“A única pessoa que pode fazer discípulos é aquela que é discípulo. É impossível reproduzir o que não somos. Muitos dos que supõem ser discipuladores não o são porque não são discípulos”, disse o pastor, que é doutor em Educação pela Universidade de Chicago e missionário da Sepal (OC Internacional).

David focou na importância do discipulado como uma ferramenta de aprendizado e amadurecimento para o cristão, especialmente os pastores que, segundo ele, desprezam tal necessidade por, provavelmente, julgarem que já são autossuficientes e seguros na fé.

“A maioria dos pastores nunca aprende a ser discípulos, muito menos discipuladores. Se eles não o são, não há muita esperança para suas igrejas”, explica David.

“Por isso acredito tão firmemente no valor indispensável do discipulado e pastoreio de pastores. Acredito de forma profunda que pastores e discipuladores saudáveis são a maior chave para uma igreja ser saudável e também discipuladora”, destaca.

David utilizou a parábola dos talentos para ensinar que cada convertido deve ser discipulado, do contrário estará abandonado à própria sorte, sem o devido cuidado pastoral. Para isso, no entanto, os pastores precisam dedicar suas vidas ao ministério, tendo o Reino de Deus como o maior foco de suas vidas.

“Todo verdadeiro discípulo se torna discipulador, reproduzindo discípulos. Se não temos uma igreja de discípulos é porque o pastor não é discipulador”, disse ele.

“Hoje, os pastores estão ocupados com tudo e qualquer coisa menos com a missão de fazer discípulos. Jesus vivia uma vida simples, não fazendo quase nada das muitas atividades dos pastores de nossos dias, para poder dedicar-se ao discipulado”, completa.

Finalmente, David contraria a ideia de que um título de liderança pode ser algo mais importante do que saber discipular. O pastor enfatiza o cuidado como principal característica de um verdadeiro pastor, algo vivenciado pelos discípulos de Jesus Cristo.

“Para o Senhor, o discipulado focava a liderança principal da igreja. Focava os pastores e apóstolos que ele estava formando”, diz ele, segundo informações da Sepal.

“É impressionante que, em meio à formação de seus discípulos, Jesus os enviou como mensageiros, como apóstolos. Mas apenas ao final de seu ministério os enviou como discipuladores. Em certo sentido, o chamado a ser discipulador é maior do que o chamado a ser apóstolo”, conclui.

 



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet