O primeiro-ministro israelense deu calorosas boas-vindas ao presidente da extrema direita brasileira, Jair Bolsonaro, no domingo, sublinhando a recente amizade entre os dois países.

Netanyahu oferece uma calorosa recepção a Bolsonaro em Israel

Bolsonaro foi recebido com um tapete vermelho pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que buscará a reeleição nas eleições de 9 de abril.

Em sua primeira visita a Israel, o presidente brasileiro deve decidir se segue o exemplo de seu colega norte-americano, Donald Trump, e transfere a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, algo que ele prometeu várias vezes.

Durante uma coletiva de imprensa na noite de domingo, Bolsonaro disse que o Brasil abriria um escritório de comércio e inovação em Jerusalém, mas sem formalmente anunciar uma mudança da embaixada.

Os palestinos afirmam Jerusalém Oriental, que Israel capturou na guerra de 1967, como a capital de um futuro estado. Israel reivindica toda Jerusalém como sua capital, incluindo o setor oriental.

O Brasil, como outros países da América Latina, há muito tempo está do lado dos palestinos nas Nações Unidas e em outras organizações mundiais. Mas Bolsonaro encontrou uma afinidade com o governo de direita de Netanyahu. Seu apoio a Israel é algo que provavelmente encantará sua base evangélica.

Logo após sua chegada, Bolsonaro começou seu discurso com a frase “Eu amo Israel” em hebraico.

“Meu governo está firmemente determinado a fortalecer a parceria entre o Brasil e Israel”, acrescentou.

Netanyahu retornou o elogio, abordando Bolsonaro como um “bom amigo”.

Os dois líderes assinaram vários acordos no domingo para fortalecer a defesa, a segurança cibernética e a cooperação policial entre os dois países.

Netanyahu tem enfrentado críticas em Israel e no exterior por cortejar a amizade de presidentes autoritários, como o húngaro Viktor Orbán, o italiano Matteo Salvini, o russo Vladimir Putin e Philippine Rodrigo Duterte, em sua tentativa de ganhar aceitação internacional de Israel.

Por sua vez, Bolsonaro, ex-chefe militar, foi repudiado por comentar sobre gays, mulheres, grupos indígenas e negros durante seus 28 anos de carreira como congressista no Brasil. Grupos de direitos humanos expressaram preocupação com a postura intransigente do novo governo brasileiro em questões de segurança e proteção de policiais que cometem crimes.

Ativistas israelenses protestaram do lado de fora do aeroporto depois que Bolsonaro pousou, erguendo uma bandeira do arco-íris com a frase “Terra Santa não quer homofóbicos aqui” escrita em português.



Fonte: Bibliatodo

Radios Online de todo Brasil totalmente grátis!

Musicas, Pregações 24 horas, Mensagens, Prêmios e Muito mais…
Rádios separadas por estado, idiomas e você ainda pode selecionar as suas favoritas.

Instale agora

QUE TAL APRENDER SE DIVERTINDO GRÁTIS ???

Copyright 2019 © Gospel Planet