Nosso Relacionamento Com Deus | Esboços de Sermões

59

[ad_1]

Nosso Relacionamento Com Deus

Texto: Salmo 63:1-11

Introdução: Como você descreveria seu relacionamento com o Senhor? Você está perto Dele ou existe uma desconexão espiritual? Os cristãos podem ser salvos, mas o Senhor pode parecer muito distante às vezes.

A Ceia do Senhor é um momento para refletir sobre nosso relacionamento com o Senhor, bem como nossa comunhão com Ele. Somos lembrados do Seu sangue derramado e do corpo partido na cruz por nós. Ao tomarmos a Ceia do Senhor, precisamos nos perguntar se estamos crescendo em nosso conhecimento Dele e em nosso amor por Ele.

I. Base Para o Relacionamento

A. Redimido pelo sangue. (1 Pedro 1:18-19)
B. Reconciliado pelo sangue. (Romanos 5:9-10; Colossenses 1:20; 2 Coríntios 5:19)

II. Construção do Relacionamento

Existe uma enorme diferença entre saber sobre uma pessoa e realmente conhecer essa pessoa. Nós sabemos muito sobre Deus desde a sua criação. Podemos até ser salvos e ainda ser limitados em nosso relacionamento com o Senhor e nosso conhecimento Dele. Como todos os relacionamentos, temos que construir nosso relacionamento com Deus.

O Senhor ama os seus. Ele deseja ter um relacionamento próximo com Seus filhos. Quando nos desviamos do Senhor, Ele nos repreende para nos trazer de volta a um relacionamento adequado com Ele.

A. Paixão por Deus “minha alma tem sede de ti”
A paixão de Davi era por Deus. Ele expressou seu desejo por Deus dizendo “minha alma tem sede de ti”. Davi era conhecido como o homem segundo o coração de Deus.
A complacência (satisfação consigo mesmo) é um inimigo mortal para todo o crescimento espiritual.

Pelo que você é conhecido? Qual é a sua paixão?

A maioria das pessoas é apaixonada por alguém ou alguma coisa. Essa paixão os leva a dedicar seu tempo, talento e energia à sua paixão. Não há nada de errado em ter um hobby ou algo que gostamos de usar nossos talentos para fazer. O problema surge quando temos uma paixão maior por essas coisas do que por Deus. O Senhor deve ser o primeiro em nossas vidas. Se uma pessoa é boa em jogar futebol ou cozinhar ou caçar ou nadar ou qualquer outra coisa que você possa nomear, é porque Deus lhes deu as habilidades. Se uma pessoa recebe reconhecimento por suas realizações sem dar a Deus a glória, então ela está tentando roubar a glória de Deus. Ele não compartilhará sua glória com ninguém.

B. Busca de Deus. (v. 1, 8) “ansiosamente te busco”
Aqueles que buscam a Deus desfrutarão de proximidade com Ele e o conhecerão de uma maneira maior. Não podemos negligenciar nosso relacionamento com Deus e crescer espiritualmente. Sentiremos falta das riquezas da Sua presença em nossa comunhão diária com o Senhor.

C. Suplica a Deus. (v. 2) “para ver o teu poder e a tua glória”
Davi havia testemunhado o poder e a glória de Deus antes no santuário. Ele ansiava por essa experiência novamente. Moisés implorou ao Senhor quando disse “manifesta-me a tua glória”. (Êxodo 33:18)

O pedido de Paulo era para que ele “pudesse conhecê-lo e o poder de sua ressurreição”.
Muito tem sido escrito sobre a condição da igreja hoje. Parece que não há fim para as respostas que os especialistas nos dão sobre como cultivar a igreja. A maioria das sugestões são meios mundanos, na melhor das hipóteses, e carnalmente, no pior dos casos. Eu acredito que a resposta a esta situação é expressa por Davi neste Salmo. O grito de um coração ansiando por Deus para revelar Seu poder e glória novamente na igreja é a resposta. Quando o povo de Deus tem sede do Senhor e começa a clamar a Ele como Davi, podemos testemunhar um poderoso mover de Deus.

D. Louvor a Deus (v. 3, 5) “meus lábios te louvarão”
A pessoa que tem uma paixão por Deus e busca a Deus experimentará Seu amor e graça. Essa pessoa vai louvá-lo com lábios alegres.

E. Meditar sobre Deus (v. 6) “medito em ti nas vigílias da noite”
A pessoa que está construindo um relacionamento mais profundo e comunhão com Deus meditará no Senhor mesmo à noite. Sua mente está cheia dos pensamentos de Deus. Ele está ponderando a vontade de Deus.

III. Bênçãos do Relacionamento

A. Presença de Deus (v. 7) “à sombra das tuas asas”
1. Ajudado por Deus. (v. 7) “tu tens sido o meu auxílio”
2. Sustentado por Deus. (v. 8) “a tua destra me sustenta”


B. Prazer com Deus (v. 5) “A minha alma se farta”
Este mundo tem muitas diversões, mas tem poucos prazeres. O prazer, como nos lembra CS Lewis, é invenção de Deus. Satanás nunca foi capaz de produzir um único prazer genuíno e duradouro. Somos levados de volta a Deus para o verdadeiro gozo da vida.

Davi escreveu: “de júbilo canto à sombra das tuas asas”.

Lições Para a Vida:

1. O pecado tem um efeito devastador em nosso relacionamento com Deus. Até que lidemos com nosso pecado, permaneceremos alienados de Deus. Confissão e arrependimento é o nosso caminho de volta para Deus.

2. A Ceia do Senhor é um lembrete do amor de Deus por nós. É um lembrete da razão pela qual Ele morreu na cruz por nós. A Ceia do Senhor é também um lembrete de como podemos voltar a Ele quando pecamos.

3. Sua paixão por Deus determinará a prioridade que você dá a Ele em sua vida.

4. Você precisa nascer de novo espiritualmente antes de ter um relacionamento com Deus. Você é salvo?

 

 

[ad_2]

Fonte: Esboço de Sermões