O Brasil precisa de leis que tragam a segurança e a ordem

A pena de morte é a solução para livrar o Brasil do caos e da desordem. Até quando a sociedade vai chorar seus mortos, sem esperança, mergulhada em angústia e desespero?

Os mortos brasileiros apenas se multiplicam todos os dias. As mulheres são cruelmente violentadas e assassinadas. A juventude mergulha no mundo das drogas e se perde na ilusão alucinógena. Não há leis para punir devidamente assassinos, estupradores, traficantes de drogas.

A imoralidade avança com o objetivo de destruir totalmente a sociedade, a decência, o pudor, o cristianismo. Não há respeito nas escolas, na literatura, nos meios de comunicação. Querem resgatar as culturas anticristãs, legalizar a prostituição, legalizar a maconha, e até falam em legalizar drogas mais pesadas.

Amanhã a juventude vai estar morrendo pelas ruas, caindo alucinada pelas ruas; amanhã não, a juventude já está vivendo essa calamidade.

A sociedade ouve falar de Cristo desde a infância; graças a Deus, é isso mesmo que tem que ser feito. Mas muitos desprezam e zombam do sacrifício de Cristo desde que começam a discernir o bem e o mal. Tais pessoas não merecem perdão.

É chegado o momento do despertar de Javé. É chegado o momento de acordar para a lei sagrada de Javé. A lei sagrada do Senhor Deus Todo-Poderoso Javé aprova a pena de morte.

O Senhor Javé aprova a pena de morte. Ele mesmo é o executor que executará todos os criminosos, todos os transgressores da sagrada lei judaica que foi entregue a Abraão, a Moisés, a Cristo.

E sairão e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu tormento nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror para toda a carne.

Livro de Isaías, capítulo 66, versículo 24.

Assassinos, estupradores, traficantes de drogas, assaltantes que assaltam com a mão armada, aliciadores de prostitutas e até mesmo adúlteros, pessoas que não respeitam o casamento, pessoas que não respeitam mulheres casadas, estas pessoas não merecem perdão, elas não querem perdão. Estas pessoas estão zombando de Cristo e do Cristianismo dia e noite. Eu posso ouvir a voz de Deus afirmar que seus pecados se amontoam e estão chegando até o céu.

Dia e noite zombaria, devassidão, incentivo ao uso de drogas. O final do comportamento anticristão é a lascívia e a irracionalidade que se manifesta nos assassinatos, estupros, tráfico de drogas, assaltos e adultérios de todos os dias. Não há como perdoar se estas pessoas não querem perdão, não acreditam em Deus. Elas querem simplesmente continuar pecando e zombando da vida, de Deus, de Cristo, do Cristianismo.

Javé é o Deus que executa a Justiça. Está escrito: “O Senhor é a Justiça”. Eu posso interpretar e dizer: “A lei de Javé é a minha Justiça”.

Javé aprova a pena de morte para assassinos. “Quem ferir alguém, que morra, ele também certamente morrerá”. Livro de Êxodo, capítulo 21, versículo 12.

Javé aprova a pena de morte para estupradores. “E, se um homem, no campo, achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então, morrerá só o homem que se deitou com ela”. Livro de Deuteronômio, capítulo 22, versículo 25.

Javé ordenava a execução de quem se alimentasse com alimentos impuros. É lógico que Deus ordenaria a execução de traficantes de drogas. As drogas destroem o corpo humano e o consumo de drogas resulta em outros crimes graves, assassinatos, estupros.

Um assaltante que assalta com a mão armada deixa em risco a vida da pessoa assaltada. Muitas pessoas são assassinadas em assaltos. Aprovar a pena de morte para assaltantes que assaltam com a mão armada é uma solução eficaz para combater assaltos e assassinatos.

Javé é a justiça. É necessário criminalizar a prostituição. Javé ordenava a execução de prostitutas. Aprovar a pena de morte apenas para o aliciador da prostituição seria um grande avanço para a sociedade cristã-judaica.

Javé aprova a pena de morte para adultério. “Quando um homem for achado deitado com mulher casada com marido, então, ambos morrerão, o homem que deitou com a mulher e a mulher; assim, tirarás o mal de Israel”. Livro de Deuteronômio, capítulo 22, versículo 22.

Cristo muitas vezes ordenou que seus discípulos seguissem a lei de Javé. As profecias revelam que a lei de Javé retornará. A lei de Javé retorna. Não há o que temer.



Fonte: Gospel Mais