O vínculo da paz


8

Depois que confrontei minha amiga por e-mail sobre um assunto em que nós tínhamos discordado, ela não me respondeu. Será que eu tinha ido longe demais? Eu não queria piorar a situação incomodando-a, mas também não queria deixar as coisas sem solução antes de ela fazer uma viagem ao exterior. Quando ela aparecia em minha mente nos dias seguintes, orava por ela, sem saber o caminho a seguir. Certa manhã, fui para uma caminhada em nosso parque local e a vi, vi a dor em seu rosto quando ela me viu. “Obrigado, Senhor, por poder falar com ela,” respirei profundamente ao me aproximar dela com um sorriso de boas-vindas. Conversamos abertamente e fomos capazes de resolver nossos assuntos.


Fonte: Pão Diário