“Os pastores estão mais preocupados com pregações do que ganhar almas”, lamenta T.D. Jakes

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O bispo T.D. Jakes, fundador da megaigreja The Potter’s House Church, acredita que muitos pastores estão mais focados em apresentar uma boa pregação no púlpito da igreja do que levar o Evangelho aos perdidos.

“Temos nos preocupado mais com as pregações do que ganhar almas”, disse ele ao pastor americano Ed Young, destacando que a maioria das vezes que testemunhamos o Evangelho é fora dos palcos.

“Os pregadores costumavam testemunhar no supermercado, em qualquer lugar, não precisavam de um microfone, não precisavam de uma multidão”, disse Jakes. “O importante disso é que as pessoas começam a fazer o que você faz e, se você não for um ganhador de almas, pode até ensinar o que sabe, mas irá reproduzir o que você é”.

O bispo ilustra que ganhar almas para Jesus é como fazer parte de uma pesca: “você tem que ir ao mundo, fora do seu elemento, e trazer as pessoas para dentro”. “Temos que deixar de achar que todo mundo deve vir para a igreja. A igreja é que tem que ir até eles. Jesus disse ‘ide’, não apenas ‘vinde’. Temos que sair daqui”, completou.

Jakes também reforça a importância de saber como abordar pessoas que não estão familiarizadas com o ambiente da igreja. “Há uma sabedoria. Você tem que estar ciente de como falar. Você usa diferentes tipos de iscas para diferentes tipos de peixe. O que as pessoas da igreja não entendem é que você não pode ir ao mundo e usar a linguagem da igreja. Você tem que usar a linguagem que o mundo entende”, explicou o pastor.

Os pastores ainda falaram sobre a importância de investir no relacionamento com as pessoas que são alcançadas após o evangelismo. “Nós esquecemos a simplicidade do relacionamento e vemos isso não só quando ganhamos almas, mas na forma como tratamos uns aos outros”, disse Young.

“Os homens são propensos a sempre tentar consertar as coisas. Estamos tão ocupados tentando consertar as pessoas, que esquecemos como amá-las”, acrescenta Young. “Se você me ama, então eu vou deixar você me consertar. Mas se você tentar me consertar e eu perceber que você não me ama, eu vou ficar ressentido. Então, temos que passar no teste do amor”.



Fonte: Guia me

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet