Palestina quer tentar expulsar Israel da ONU

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Depois de tentarem tirar Israel da FIFA, os palestinos estão reunindo esforços para expulsar Israel das Nações Unidas, de acordo com o jornal israelense Yedioth Ahronoth.

Os líderes palestinos estão planejando argumentar que Israel está violando as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e promovendo uma espécie de “apartheid”, depois que uma nova lei declarou a nação como um Estado exclusivamente judeu.

As autoridades israelenses foram rápidas em denunciar o plano, embora as chances de Israel ser expulso da ONU sejam mínimas.

De acordo com a Carta da ONU, o país membro que viole os princípios contidos na carta “pode ser expulso da Organização pela Assembleia Geral mediante recomendação do Conselho de Segurança”.

Na Assembleia Geral, os palestinos têm a maioria do apoio e uma punição contra Israel poderia ser aprovada mais facilmente. Mas no Conselho de Segurança, qualquer um dos cinco membros permanentes (Estados Unidos, França, Reino Unido, China e Rússia) poderiam vetar um esforço para que Israel fosse suspenso.

Não há dúvidas de que a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley — uma das grandes defensoras do governo de Israel — não permitiria que tal esforço fosse muito longe.

O Ministério das Relações Exteriores e o gabinete do primeiro-ministro de Israel se recusaram a comentar sobre a nova aposta dos palestinos. Em conversas privadas, as autoridades israelenses disseram que a iniciativa não deve receber muita atenção.

Ainda assim, a publicação no Yedioth levou algumas autoridades israelenses a denunciar a proposta.

“É uma iniciativa cínica e vazia dos palestinos que não vai dar em nada”, disse o embaixador de Israel na ONU, Danny Danon, ao Times of Israel. “Não é nada mais que um truque para espalhar mentiras no palco da ONU, deslegitimar Israel e silenciar a verdade. Continuaremos agindo de todas as formas para expor a cultura do ódio”.

O vice-ministro da Diplomacia, Michael Oren, foi mais longe. “Mesmo sem a lei do estado-nação, o objetivo dos palestinos continua sendo o mesmo: arrancar Israel do mapa”, disse em nota.

Segundo Oren, os 137 países que reconheceram um Estado Palestino fizeram isso pensando que a Autoridade Palestina queria promover a paz, mas estão enganados. “Na realidade, esses países estão apoiando a conspiração maliciosa dos palestinos para expulsar Israel da ONU e, assim, destruir o Estado de Israel. Não é assim que a paz funciona, é assim que se espalha o conflito”.



Fonte: Guia me

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet