Pastor americano diz que mudança de embaixada trará bençãos ao Brasil

O pastor norte-americano John Hagee esteve presente no encontro organizado pelo pastor Silas Malafaia para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro, e afirmou na ocasião que o Brasil será abençoado pelas profecias bíblicas sobre Israel e as nações amigas.

Hagee, pastor sênior da Cornerstone Church e fundador da organização Cristãos Unidos por Israel, é um influente líder cristão nos Estados Unidos, e foi consultado pelo presidente Donald Trump quando os Estados Unidos estavam preparando a mudança da embaixada para Jerusalém.

No encontro com Bolsonaro no Rio de Janeiro, Hagee afirmou que aquela reunião havia sido “orquestrada pelas mãos de Deus”, de acordo com informações do portal Guia-me. Profundo conhecedor da história de Israel, o pastor Hagee fez 42 viagens ao país e tem mantido relações com todos os primeiros-ministros israelenses, desde Menachem Begin (1977-83), tornando-se amigo pessoal de Benjamin Netanyahu.

Durante sua fala, ele aproveitou para narrar a conversa que teve com Trump, explicando ao presidente que “Israel é o relógio de Deus”. “Quando o povo judeu esteve fora de Israel, o relógio parou. Quando eles voltaram para a terra, o relógio voltou a funcionar”, ilustrou.

Pentecostal, Hagee explicou que Deus mede o tempo em estações de 50 anos, conhecidas como Jubileu, ano que é descrito em Levítico 25:10. “O ano de jubileu é um ano onde Deus derrama bênçãos sobre a nação de Israel”, acrescentou.

Para confirmar o significado profético do ano jubileu, Hagee listou uma série de acontecimentos históricos que marcaram Israel em períodos de 50 anos, como por exemplo, a postura do Reino Unido, em 1917, através do então ministro das Relações Exteriores, Arthur James Balfour, que era a favor do estabelecimento de “um lar nacional judeu”. 50 anos depois, em 1967, houve a Guerra dos Seis Dias, na qual Jerusalém foi anexada a seu território. Mais cinquenta anos e Trump reconheceu Jerusalém como capital de Israel e anunciou a transferência da embaixada americana de Tel Aviv para a cidade.

“Deus tem abençoado Trump por abençoar Israel”, destacou. “Nunca houve um presidente na história da América mais leal ao povo judeu do que Trump”. Para Hagee, Jerusalém é o epicentro da Bíblia: “Israel não é uma nação para turismo ou política, mas Israel é de fato bíblico”, frisou.

“Deus irá abençoar as nações que abençoarem Israel. A ‘menina dos olhos de Deus’ precisa da nossa ajuda, e a porta da benção de Deus está aberta para as nações e igrejas [que a abençoarem]”, discursou, incentivando pastores brasileiros a apoiarem Israel de forma prática .

O apoio a Israel pode, na visão do pastor, “trazer bênçãos sobrenaturais, unidade espiritual e prosperidade para o Brasil”, país que “tem a chave para a América do Sul”.

Ao final, dirigindo-se ao presidente Bolsonaro, Hagee foi objetivo: “Que Deus te dê sabedoria sobre o tempo certo da embaixada. Está nas suas mãos”.



Fonte: Gospel Mais