Conecte-se
Search

Pastor é multado pela Prefeitura ao invés de receber ajuda por acolher desabrigados

Imagine só a situação: um pastor que só queria fazer o bem acaba sendo multado em uma quantia absurda! Isso mesmo, o pastor Moses Colbert, lá dos Estados Unidos, teve que desembolsar a bagatela de US$ 60 mil (dólares) em multas, o que dá mais de R$ 300 mil reais convertidos para a nossa moeda.

E o motivo dessa confusão toda? Ele teve a brilhante ideia de acolher cerca de 100 pessoas desabrigadas na igreja que ele lidera, em Gastonia, na Carolina do Norte. Mas adivinha só? As autoridades não gostaram muito dessa atitude e disseram que o pastor estava oferecendo riscos aos desabrigados e à comunidade em geral.

Olha, acho que as autoridades não entenderam direito… O pastor Moses estava ajudando as pessoas, dando abrigo e comida para os mais vulneráveis. Será que isso não vale mais do que qualquer falha de segurança? Eu acho que sim!

Mas aí vem a parte engraçada…

O que eu achei mais hilário nessa história toda é que, em vez de colaborar com o projeto da igreja, a Prefeitura resolveu dificultar o trabalho voluntário e ainda multar o pastor. É ou não é para dar risada? Ao invés de agradecer pela ajuda aos moradores de rua, os caras preferiram complicar a vida de quem só queria fazer o bem. É cada uma…

Até um vereador, o Robert Kellogg, saiu em defesa do pastor e condenou as punições. Ele disse que a necessidade é grande, mas que a segurança também é importante. E eu concordo, mas será que não dá para encontrar um meio-termo? Afinal, não podemos deixar a segurança das pessoas acima de tudo, mas também não podemos negar ajuda a quem precisa, né?

Quem também protestou foi o Spike Cohen, fundador de uma ONG que apoia os cristãos evangélicos. Ele alegou que o governo queria roubar a propriedade do pastor e administrar tudo por conta própria. Tudo isso porque o pastor estava fazendo mais pelo pessoal sem-teto do que a própria cidade com todo o dinheiro dos impostos. Só rindo mesmo!

Graças aos protestos da comunidade e ao depoimento dos ex-sem-teto a favor da igreja, o projeto social voltou a funcionar. Mas ainda há imposições punitivas da Prefeitura. Vamos torcer para que tudo se resolva e que esse ministério continue ajudando quem mais precisa, sem mais confusões desnecessárias.

Enquanto isso, o pastor Moses desabafou dizendo que estão discriminando ele, mas que a verdadeira carga fica nas costas dos desabrigados. Que situação, hein?

Gospel Planet

Picture of Administrador

Administrador

Deixe sua mensagem