Conecte-se

Pastor Max Lucado revela que sofreu abuso sexual “por líder comunitário”

Considerado um dos autores evangélicos mais renomados e versáteis da atualidade, o pastor Max Lucado, residente no Texas, Estados Unidos, resolveu trazer à tona um episódio traumático da sua vida durante uma cúpula evangélica sobre abuso sexual no Wheaton College, na última quinta-feira, 13.

Lucado foi um entre várias personalidades cristãs que estiveram no evento, comprometidas em combater o abuso sexual. Para tanto, relatar a própria experiência foi algo que o pastor acreditou ser fundamental, mesmo após tantos anos em silêncio.

“Meu nome também está na lista daqueles que foram abusados ​​sexualmente”, disse Lucado, segundo informações da CBN News. “Quando jovem, na minha infância, não por um membro da igreja ou por um membro da família, mas por um líder comunitário”.

O pastor aproveitou a ocasião para lamentar por não ter abordado com mais ênfase este assunto no passado, especialmente no tocante ao abuso sexual envolvendo às mulheres.

“Poderia ter feito melhor”, disse ele. “Agora é a hora das conversas que começam com a frase: ‘Ajude-me a entender como é ser uma mulher hoje em dia”, destaca Lucado, na presença de figuras como Beth Moore e Christine Caine, fundadora do ministério anti-tráfico de pessoas, A21.

O pastor associou seu sofrimento a decepção causada por líderes em geral, o que pode incluir os do meio cristão. “É meu desejo abordar a questão que muitos de nós nos encontramos enfrentando em algum momento da vida”, disse ele.

“Quando um líder me decepciona, o que eu faço com a mágoa?”, questiona, explicando que “não há pastor ou sacerdote perfeito, exceto um: só Jesus Cristo”, e que mesmo em um contexto de sofrimento, não devemos perder a nossa fé, umas vez que todos os seres humanos são pecadores.



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem