Conecte-se

“Pedia a Deus para me consertar”, desabafa Marco Pigossi sobre se assumir gay

Oito meses após assumir publicamente um relacionamento com o diretor Marco Calvani, pelas redes sociais, o ator Marco Pigossi revelou em entrevista ao jornal O Globo que demorou para “sair do armário”. Protagonista das séries “Tidelands” e “Cidade Invisível”, da Netflix, ele estreou na TV Globo, em 2004, na minissérie “Um Só Coração”. Apesar de ter feito vários papéis héteros, um dos seus personagens de maior destaque foi Cássio, na novela “Caras & Bocas”, onde popularizou os bordões “Estou rosa-chiclete” e “Choquei”.

– Eu rezava, pedia a Deus para me consertar. A homofobia é tão enraizada que, por mais que a gente assuma, ainda vai lidar com o preconceito interno. Vesti a máscara heterossexual, sempre fui observado pela beleza. Fiz esse personagem hétero para me esconder, o que deixou minha vida mais confortável. E sou branco, privilegiado, classe média, filho de médicos. Imagina quem está na favela, é negro… – disse o ator na entrevista.

Pigossi também comentou sobre a relação com os pais. Apesar do bom relacionamento com a mãe, ele revelou ainda sofrer com a relutância por parte do pai. O ator chegou a se afastar do pai para seguir com sua vida e namorou escondido durante oito anos:

– Com meu pai, é sempre tenso, não há naturalidade. É distante do universo dele, que é eleitor do Bolsonaro. Existe um ideal político que distancia a gente. Ele nunca vai me pegar pelo braço e se unir nessa causa. Diferentemente do amor incondicional da minha mãe – completou.

Rafael Ramos

Rafael Ramos

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet