Polícia Federal prende presidente da Confederação Nacional da Indústria – Notícias

Robson Andrade é alvo de operação da PF em Minas e outros 5 Estados e DF


O presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Andrade, foi preso na manhã desta terça-feira (19) pela PF (Polícia Federal).


Ao todo, os agentes federais cumprem 10 mandados de prisão temporários e 40 de busca e apreensão em seis Estados e no DF.


Ex-presidente da Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), Robson Andrade é um dos alvos da Operação Fantoche, deflagrada nesta terça-feira (19) no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Alagoas.



A investigação apura supostos desvios de recursos públicos do Ministério do Turismo, por meio de convênios supostamente irregulares com o Sistema S. Conforme o jornalismo da Record TV Minas apurou com fontes da investigação, Andrade teve prisão temporária decretada pela Justiça de Pernambuco — assim, ficará, inicialmente, 5 dias preso.


Em nota, a CNI informou ter “conhecimento de que o presidente da entidade, Robson Braga de Andrade, está na Polícia Federal, em Brasília, prestando esclarecimentos sobre a operação”. Porém, diz que não teve acesso à investigação e que “acredita que tudo será devidamente esclarecido” (leia comunicado ao final da reportagem).


Em Minas, a PF fez buscas e apreensão de documentos na residência do sucessor de Andrade, o ex-presidente da Fiemg Olavo Machado. Contra ele, não foi expedido mandado de prisão.


Outro alvo da operação, que teve mandado de buscas expedido, foi o empresário Deivson de Oliveira Vidal, que já foi preso em 2013 por desvios no Ministério do Trabalho.


A sede da Fiemg na avenida do Contono, em Belo Horizonte, também é alvo de buscas da PF. Ao todo, dez mandados de prisão e outros 40 de buscas foram autorizados pela Justiça de Pernambuco.


O R7 e a Record TV Minas tentam contato com as defesas dos suspeitos, mas não conseguiram contato até a publicação desta reportagem.


Leia a nota da CNI na íntegra:


“NOTA À IMPRENSA


A Confederação Nacional da Indústria (CNI) tem conhecimento de que o presidente da entidade, Robson Braga de Andrade, está na Polícia Federal, em Brasília, prestando esclarecimentos sobre a operação deflagrada na manhã desta terça-feira (19/02). A CNI não teve acesso à investigação e acredita que tudo será devidamente esclarecido. Como sempre fez, a entidade está à disposição para oferecer todas as informações que forem solicitadas pelas autoridades.”


Assista à reportagem do Fala Brasil sobre a Operação Fantoche:


Fonte: R7