Polícia prende homem armado que procurava igreja para ‘cumprir profecia’

23

Um homem armado e mascarado foi preso com uma arma e munição extra após levantar suspeitas de que cometeria um atentado em uma Igreja Batista na cidade de Vidor, no Texas (EUA). Aos policiais, ele alegou que estava a caminho de “cumprir uma profecia”.

O homem identificado como Tony Dwayne Albert II, 33 anos, foi detido na madrugada de domingo enquanto caminhava por uma ponte após uma garçonete de um restaurante local alertar as autoridades.

“Ele olhou para mim e me perguntou algo como: ‘Você sabe onde fica a igreja Batista mais próxima?’”, afirmou Brianna Jimenez, garçonete do restaurante mexicano Las Mañanitas, em entrevista à emissora KSAT, afiliada da rede San Antonio ABC.

A garçonete informaram a localização da Primeira Igreja Batista em Vidor, cidade vizinha, e quando o homem saía do estabelecimento, ela notou que ele estava armado. “Quando ele foi embora lentamente, eu finalmente vi uma arma, ele estava segurando, como se estivesse com o dedo no gatilho”, disse Jimenez, contando que pediu para mãe ligar para a policia imediatamente.

Na ligação para a polícia, a mãe da garçonete, dona do restaurante, descreveu o suspeito como um “homem estranhamente veistido usando roupas de estilo tático, um protetor facial cirúrgico, carregando uma arma de fogo e munição extra”.

Albert II foi preso ainda em Seguin, portando uma pistola Smith & Wesson M&P de 9 milímetros que havia sido roubada de uma residência em Vidor, informou a polícia. De acordo com informações do MSN, não se sabe ainda se Albert roubou a arma ou a adquiriu de um terceiro.

“Durante a investigação, os oficiais revelaram que Tony Albert, de 33 anos, supostamente estava a caminho de uma igreja para cumprir o que ele chamou de profecia”, disse Tanya Brown, porta-voz do departamento de policia da cidade.

A garçonete acredita que a ligação para a polícia ajudou a evitar uma tragédia: “Agora que penso nisso, ele poderia ter entrado em uma igreja qualquer e – muitas pessoas [poderiam ter saído] em sacos de cadáveres”, disse Jimenez. “Isso meio que me machuca […] Você sabe o que eu quero dizer? E se isso realmente acontecesse?”, questionou, ainda em choque.

“Somos extremamente gratos [pela pessoa que ligou para a polícia], e sei que os cidadãos de Seguin estão [gratos]. [Albert] poderia ter realizado um tiroteio, ele seria capaz de fazer isso porque ele tinha uma arma carregada”, comentou a porta-voz da polícia.

Albert II agora está sendo mantido preso sob a acusação de posse de maconha e de porte ilegal de arma de fogo. A emissora KSAT relatou que sua fiança foi fixada em US$ 100 mil, enquanto o FBI realiza uma investigação do caso para descobrir se havia motivações terroristas.



Fonte: Gospel Mais