Preço do amor
 | Pão Diário

Nossa filha rompeu em lágrimas quando nos despedimos dos meus pais. Depois de nos visitar na Inglaterra, eles estavam começando a sua longa viagem de volta à casa deles nos EUA. “Não quero que eles vão”, disse ela. Quando fui consolá-la, meu marido comentou: “Tenho medo de que este seja o preço do amor.”

Podemos sentir a dor de sermos separados dos entes queridos, mas Jesus sentiu a separação final, quando pagou o preço do amor na cruz. Ele, que era ao mesmo tempo humano e Deus, cumpriu a profecia de Isaías feita 700 anos antes: Ele “levou sobre si o pecado de muitos” (v.12). Neste capítulo vemos Jesus ser o Servo sofredor, quando Ele estava “traspassado pelas nossas transgressões” (v.5), o que aconteceu quando Ele foi pregado na cruz e quando um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança (João 19:34), e que “pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5).

Por amor, Jesus veio ao mundo nascer como um bebê. Por amor, Ele foi oprimido e humilhado pelos mestres da lei, multidões e soldados. Por amor, Ele sofreu e morreu para ser o sacrifício perfeito, tomando o nosso lugar diante do Pai. Temos vida por causa do Seu amor.

Jesus foi o sacrifício perfeito 
que morreu para nos dar a vida.



Fonte: Pão Diário