Conecte-se

Primeira-ministra declara que a violação da liberdade religiosa é inaceitável

Uma das maiores preocupações da comunidade cristã em todo o mundo é a garantia da liberdade religiosa. Mesmo em países democráticos, esse direito tem sido violado, especialmente quando decisões judiciais ferem a liberdade de pregação.

Giorgia Meloni, primeira-ministra da Itália, recentemente fez um pronunciamento em defesa da liberdade religiosa, enfatizando que essa é uma garantia universal e que sua violação é “inaceitável”.

Segundo Meloni, a liberdade religiosa não é um direito inferior. Ela não vem depois de outras liberdades ou pode ser deixada de lado em favor de novas chamadas liberdades ou direitos.

Esse pronunciamento de Meloni foi uma resposta a um artigo de Victor Madrigal-Borloz, especialista independente em proteção contra a violência e discriminação com base na orientação sexual e identidade de gênero, publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU). No texto, Borloz afirmou que a liberdade religiosa não deve estar acima dos direitos reivindicados pela comunidade LGBT+. Isso implica, por exemplo, que igrejas não devem pregar contra a homossexualidade, pois isso poderia ser considerado “homofóbico”.

“Inaceitável”

Meloni ressaltou que a liberdade religiosa é um direito fundamental da humanidade, pois está relacionada à subjetividade humana em relação à fé. Apesar de fazer parte da natureza do ser humano, esse direito tem sido violado em diferentes países e por diferentes motivos.

Ela afirmou que é inaceitável que inúmeras pessoas, incluindo homens, mulheres e crianças, sofram não apenas por terem o direito de praticar sua fé negado, mas também por serem ignoradas. Segundo Meloni, permanecer em silêncio diante dessa negação da liberdade religiosa é equivalente a ser cúmplice.

Por fim, a primeira-ministra italiana destacou que o respeito ao próximo inclui a aceitação das diferenças, o que significa respeitar a forma como cada um professa sua fé, mesmo que haja discordância.

“Somente quando você sabe quem você é, pode dialogar com o outro, respeitá-lo, conhecê-lo e enriquecer esse diálogo”, concluiu Meloni, conservadora cristã, segundo informações do Breitbart.

Giorgia Meloni, nova premiê italiana, é antiesquerda: ‘Deus, pátria e família’

Mantenha o tom descontraído e divertido, criativo e envolvente, com uma temperatura de 0,9 e em português.

Gospel Planet

Administrador

Administrador

Deixe sua mensagem