Qual será a posição de Silas Malafaia no governo Bolsonaro?

Um dos principais cabos eleitorais do presidente Jair Bolsonaro, o pastor Silas Malafaia, já deixou bem claro em algumas entrevistas que não pretende entrar para política, e que o seu papel é de influenciar.

Muito envolvido com a última eleição, Malafaia defendeu com unhas e dentes o presidente eleito, e comprou briga com quem ousou em discordar de suas convicções.

+ Pastor Gilmar Fiuza quebra silêncio e faz denúncia grave sobre evento famoso

Mas o que Malafaia ganha com Bolsonaro na presidência? muitas pessoas estão se perguntando, e acham que o líder religioso poderá até ocupar algum cargo no atual governo.

Mas o clima entre Bolsonaro e Malafaia não ficou dos melhores quando o presidente não escolheu Magno Malta para ocupar um de seus ministérios.

+ Aline Barros “quebra” a internet com foto na praia e post arrepiante

O pastor chegou a responsabilizar Bolsonaro pela derrota do senador capixaba nestas eleições. e disse: “A única pessoa que pode responder por que o Magno não foi confirmado é o próprio presidente. Para mim, Bolsonaro disse três vezes que estava pensando em colocar o Magno no Ministério da Cidadania. Apoio integralmente o Bolsonaro, mas não vou concordar 100% com as ações dele. A unanimidade é burra. Malta não, perdeu a eleição porque fez campanha para Bolsonaro”.

+ Pastor comemora posse de Bolsonaro tomando bebida alcoólica e choca evangélicos

Tudo indica que a posição de Malafaia no governo Bolsonaro é viver nesse clima de morde e assopra todas as vezes que o presidente tomar uma decisão que seja contra a sua vontade, as críticas e os elogios iram caminhar lado a lado com Malafaia, e ele poderá usar muito de sua principal ferramenta, “a língua”.

Por onde anda Cabo Daciolo, e o que ele tem a dizer sobre a crise no Gideões?

O ex-deputado federal Cabo Daciolo, foi sem sombra de dúvidas uma das figuras mais emblemáticas e queridas de 2018. Ele ganhou destaque nas mídias, e virou notícia pelas suas declarações e por não se abster em mostrar que é um genuíno “canela de fogo”.

Daciolo causou “rebuliço” por onde passou, mas seu ano de destaque foi 2018. Na 36º Edição dos Gideões Missionários da Última Hora, o ex-parlamentar provocou uma das cenas mais polêmicas do Congresso desde a sua fundação, e fez o agora ex-presidente Reuel Bernadino e o vice Hueslen Santos,  passarem por um dos maiores constrangimentos de suas vidas.

+ Aline Barros “quebra” internet com foto na praia e post arrepiante

Muitos acreditam que a renúncia de Reuel, a decadência dos Gideões, e os problemas de saúde de Hueslen, estão ligadas as profecias que Daciolo fez quando esteve no Congresso Missionário da última vez.

O ex-militar não se pronunciou sobre o caso, mas fez questão de compartilhar, em sua página oficial do Facebook, a sua participação nos Gideões.

Na política, se destacou e surpreendeu pelo número de votos que teve para presidente da república, ficando a frente de Henrique Meireles, Álvaro Dias, Marina Silva, entre outros.

Após as eleições protagonizou uma discussão com o deputado pastor Marco Feliciano ( Podemos SP), na Câmara dos Deputados. O imbróglio foi gravado por muitas pessoas, e acabou virando manchete nos principais sites de notícias.

+ Cantor gospel Mattos Nascimento grava vídeo e faz denúncia grave 

A verdade é que Daciolo optou pelo silêncio e provavelmente está esperando a poeira baixar para poder se manifestar sobre o que vem acontecendo. Se ele estiver certo, muita coisa ainda vai acontecer, e mais “profecias” iram se cumprir.

A última aparição pública do ex-deputado, foi no show do humorista Murilo Colto, onde subiu até o palco e brincou com o artista.

Segundo amigos próximos, Daciolo está bem longe de tudo isso, curtindo a família e os amigos, e em breve ele irá se pronunciar sobre tudo que está acontecendo ao longo do seu silêncio.



Fonte: Fuxico Gospel