Trump se desculpou por erros e “defende a fé cristã”, diz Franklin Graham

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O pastor Franklin Graham concedeu uma entrevista em que reiterou seu apoio público ao presidente Donald Trump, afirmou que sabe que o mandatário tem falhas, mas que aprecia que o líder dos Estados Unidos seja um defensor da fé, apesar dos pesares.

Em 2016, na campanha eleitoral, Franklin Graham se manifestou a favor de Trump na disputa contra Hillary Clinton, e com a vitória do candidato republicano, passou a ser um dos líderes cristãos de maior proximidade com o presidente.

Na entrevista concedida ao programa Axios, veiculado pela emissora HBO, Franklin Graham revelou que sempre é questionado sobre seu apoio a Trump: “Algumas pessoas me dizem ‘Frank, como você pode defendê-lo, quando ele viveu uma vida tão sórdida?’. Bem, eu nunca disse que ele era o um exemplo perfeito de fé cristã. Mas ele defende a fé. E eu aprecio muito isso”, afirmou o pastor.

Segundo o filho de Billy Graham, a maioria das pessoas ignoram que Donald Trump é uma pessoa como todas as outras, e não só a figura pública que alcançou a riqueza, holofotes com polêmicas e a vitória nas eleições presidenciais numa disputa que, inclusive, colocou toda a grande mídia em xeque.

“Trump admitiu suas falhas e pediu desculpas à esposa e à filha por coisas que ele fez e disse no passado. Ele sabe que vai prestar contas diante de Deus por essas coisas”, afirmou o pastor Franklin Graham, acrescentando que o presidente tem realizado reuniões de oração na Casa Branca, com pastores convidados para levar uma palavra.

Assim como no Brasil, nos Estados Unidos alguns setores da imprensa criticam as lideranças cristãs por seu forte envolvimento com questões políticas. Em resposta a isso, Franklin Graham foi enfático: “Vou apoiar os políticos que apoiam os valores da fé cristã, sejam eles democratas [esquerda], republicanos [direita] ou independentes. São os políticos que vão garantir minha liberdade de culto. Eu agradeço a Deus que o presidente nomeou agora dois juízes conservadores que vão defender a liberdade religiosa, digo amém a isso”, frisou, segundo informações do portal The Christian Post.

Cautela

A escritora Julie Roys, uma ex-apresentadora de rádio nos Estados Unidos e formadora de opinião de viés conservador, comentou a entrevista de Franklin Graham dizendo que é preciso ter cautela e não oferecer apoio incondicional a nenhum político.

“Como Graham, eu admiro que Donald Trump defenda os cristãos e a liberdade religiosa […] Trump tem sido um fiel defensor de políticas caras aos evangélicos e por isso, eu sou grata”, afirmou a escritora, em uma publicação em sua página no Facebook.

No entanto, a escritora discorda “que o tratamento de Trump em relação às mulheres é passado simplesmente porque ele pediu desculpas a sua esposa e filhos”, e questionou: “Ele pediu desculpas às mulheres que abusou e tentou consertar as coisas? […] Nós, evangélicos, devemos elogiar nosso presidente pelo que ele faz de certo, mas não deixar de cobrá-lo quando fizer algo errado”, finalizou.

Assine o Canal



Fonte: Gospel Mais

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet