Conecte-se
Search

Um terço dos evangélicos não acha importante convidar pessoas para cultos

Mulher evangelizando.
Mulher evangelizando.

Pesquisas sobre interação social não são normativas, mas oferecem uma boa ideia sobre o comportamento humano. O LifeWay Research, instituto norte-americano voltado primordialmente para levantamentos sobre hábitos dos evangélicos, publicou um estudo sobre o convite à igreja como meio de evangelização.

Quase dois terços dos entrevistados disseram que convidaram pelo menos uma pessoa para visitar sua igreja nos últimos seis meses. “Essa é uma coisa bastante fácil para os fiéis fazerem”, lembra Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay Research. Ele explica que foram ouvidas 1.010 pessoas frequentam regularmente uma igreja evangélica.

Leia mais

O levantamento indica que 17% convidaram um conhecido, 21% convidaram dois e 25% chamaram três ou mais pessoas para irem com eles ao culto. Os demais 29% não convidaram ninguém e 9% não sabem quantos convites fizeram.

“Esse é um dado bastante importante”, avalia McConnell. “Para quase 1/3 dos evangélicos, convidar pessoas para a igreja não é algo importante.”

Variação conforme a denominação

Os membros de igrejas pentecostais (71%) e aqueles que frequentam igrejas não-denominacionais (69%) são mais propensos a dizer que convidaram pelo menos uma pessoa para a igreja. Ao mesmo tempo, de grupos tradicionais como luteranos (55%) e metodistas (53%) são menos dispostos.

Entre os que convidaram mais de 3 pessoas para o culto, os que mais fizeram isso foram os batistas (31%) ou das Assembleia de Deus (30%).

Frequência influencia

Outro aspecto que influencia é a frequência do fiel. Quando mais as pessoas vão à igreja, maior é a probabilidade de convidar alguém para ir junto. O estudo aponta que 27% das pessoas que frequentam o culto pelo menos uma vez por semana haviam convidado três ou mais pessoas. O número cai para 10% dentre aqueles que comparecem uma ou duas vezes por mês.

Quase metade (46%) dos que frequentam os cultos apenas uma ou duas vezes por mês não convidaram ninguém para acompanhá-los. Em contraste, 26% das pessoas que frequentam pelo menos um culto por semana não convidaram ninguém.

Os pesquisadores também perguntaram por que os evangélicos entrevistados não levavam mais pessoas à igreja com eles. “Convidar os conhecidos para a igreja deveria ser comum”, disse McConnell. “Ainda assim, alguns fiéis não pensam muito em convidar outras pessoas.”

Trinta e um por cento disseram “não sei” quando perguntados sobre isso enquanto 11% dizem que “não sentem-se confortáveis” ​​em fazer esse tipo de convite. Vinte por cento dizem que as pessoas recusaram o convite e isso as desanimou e 17% dizem que não conhecem ninguém para convidar. Os demais 4% dizem que essa “não é sua responsabilidade”. Com informações Christianity Today



Fonte: Gospel Prime

Deixe sua mensagem