Valdemiro e R. R. Soares engrossam coro de apoio a Bolsonaro

Com a campanha do segundo turno das eleições presidenciais acontecendo a todo vapor, lideranças evangélicas decidiram reiterar o apoio a Jair Bolsonaro (PSL) contra Fernando Haddad (PT), com ênfase nas questões morais e de costumes. Os líderes das igrejas Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, e Internacional da Graça de Deus, R. R. Soares, falaram abertamente sobre o assunto.

Valdemiro Santiago dedicou sua fala ao povo evangélico do Nordeste, onde Bolsonaro – apesar de ter tido a maior votação que um opositor do PT já obteve na região – foi derrotado por Haddad.

Em um vídeo, Valdemiro Santiago observou que Bolsonaro foi vitorioso na capital paulista, cidade com altíssima concentração de imigrantes do Nordeste: “Se os nordestinos construíram a maior cidade do país, também podem construir um país melhor”, disse o líder da Igreja Mundial.

Santiago também observou que um dos candidatos representa mudança e o outro, o governo que ocupa o poder desde 2003 e não resolveu os problemas do nordestinos, nem do restante do país: “Mais de dez anos o mesmo governo e mudou o quê? Mudou sim, perdemos na Saúde, na Segurança, na Educação, sem contar na liberdade religiosa que está ameaçada”, alertou.

Assine o Canal

O missionário R. R. Soares adotou um tom mais sereno, mas também destacando a importância do combate à ideologia de gênero: “Perguntam, de todo lado: ‘missionário, em quem o senhor vai votar?’. Eu vou votar no Bolsonaro, analisei todos os projetos e o dele é o melhor, principalmente em relação à ideologia de gênero. Estão convencendo que meninos podem ser meninas, e meninas podem ser meninos”, afirmou.

A rejeição à “loucura” da ideologia de gênero foi um ponto enfatizado por R. R. Soares, que acrescentou que as ideias de Bolsonaro são “o melhor para a nação”. O missionário da Igreja da Graça elegeu os filhos David Soares (DEM-SP) e Filipe Soares (DEM-RJ) como deputados federal e estadual, respectivamente. Um terceiro, Marcos Soares (DEM-RJ) não obteve votação necessária para alcançar o cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro.

PSC

O Partido Social Cristão (PSC) manifestou apoio oficialmente à candidatura de Jair Bolsonaro no segundo turno. No primeiro, a legenda formou aliança com o Podemos, e indicou Paulo Rabello de Castro como vice na chapa de Álvaro Dias.

“A propósito, Wilson Witzel, o mais votado no primeiro turno da eleição para o governo do Rio de Janeiro e que foi apoiado informalmente pela família Bolsonaro, é filiado ao PSC”, comentou o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no site do jornal O Globo.



Fonte: Gospel Mais