Deputado Sargento Isidório quer “Dia do Orgulho Hétero” por temer falta de representatividade

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Da redação JM

Uma das novas caras da Câmara dos Deputados, Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) representa a ala conservadora nos costumes. Autodeclarado “exgay”, o baiano entende que a criminalização da homofobia traria uma “guerra santa” ao país. O assunto está em discussão no STF (Supremo Tribunal Federal).

A Corte discute desde a semana passada o assunto, mas, até agora, apenas quatro ministros votaram. Não há data para que o julgamento seja retomado.

“Eu sou ex-homossexual, então tenho convicção de que é possível viver respeitando uns aos outros. E por que que a gente vai aceitar que haja uma lei que vai estimular uma guerra? O que vai acontecer é uma guerra santa, tá entendendo?”, disse ao UOL. O deputado comparou a questão da criminalização à criminalidade de menores infratores.

“É como os menores. Por que os menores de idade cometem muito crime? Porque se acham protegidos pelo ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente], que eles se acham acima da lei”, disse.

Criação do “Dia do Orgulho Hétero”

O pastor disse que é muito necessário esse projeto porque senão “a gente não vai ser mais representado.”

“Todo mundo tem seu dia, a gente também merece ter. E a Constituição estabelece que todos são iguais, então o crime contra um não pode ser diferenciado do crime contra o outro, e o Dia do Orgulho Hétero também lembra disso”, conclui.



Fonte: JM Noticias

Deixe sua mensagem

CENTENAS DE RÁDIOS DE TODO BRASIL NO SEU CELULAR

Portal de comunicação com foco na informação e divulgação de costumes cristãos

Copyright 2021 © Gospel Planet