Desavença por dinheiro pode ter levado execução de Anderson do Carmo

0

As circunstâncias da morte do pastor Anderson do Carmo, marido da cantora Flordelis (PSD-RJ), estão sendo investigadas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, que desconfia de uma execução motivada por desavença familiar.

Anderson e Flordelis são pais de 55 filhos, sendo que 51 destes são adotivos. O casal, que sempre atuou em causas sociais, fundou junto a igreja pentecostal Ministério Flordelis – Cidade do Fogo, em São Gonçalo (RJ). Nas últimas eleições, Flordelis foi eleita deputada federal com a sexta maior votação no estado.

Investigadores entrevistados pelo portal G1 afirmaram que, apesar da desconfiança inicial de Flordelis sobre a possibilidade de latrocínio, a principal linha de investigação adotada é de que o crime foi uma execução, já que nada foi roubado e o corpo do pastor Anderson do Carmo tinha mais de 30 perfurações a bala, entre entradas e saídas de projéteis.

“Apesar de ainda não estar 100% descartado, latrocínio vai se afastando”, disse um investigador na tarde do último domingo, 16 de junho. Nas primeiras apurações, descobriu-se que os bandidos usavam toucas ninjas e doparam o cachorro de estimação da família antes da invasão, de forma que o animal não latisse, alertando vizinhos.

Após a perícia na casa da família e no carro do pastor Anderson do Carmo, uma das hipóteses avaliadas é que um problema familiar tenha motivado o crime: “Houve uma desavença entre o Anderson e um parente por conta de dinheiro. Essa briga causou um racha e essa é a nossa principal linha de investigação”, disse um investigador ao jornal O Dia.

Quando estavam voltando de uma confraternização, Anderson e Flordelis desconfiaram que estivessem sendo seguidos por duas motos no trajeto de volta para casa. Até o momento, a Polícia já sabe que ao menos três homens foram ao endereço do casal e efetuaram os disparos.

Fonte: Gospel Mais